Consórcio concretagem das duas torres Ponte da IntegraçãoConsórcio finaliza concretagem das duas torres principais da Ponte da Integração

Conclusão marca o fim da fase de concretagem de grandes volumes da obra, que tem recursos da Itaipu Binacional. Índice de execução da nova ponte já está em 73%.

O consórcio responsável pela construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, que ligará Foz do Iguaçu (PR) a Presidente Franco (Alto Paraná), vai concluir nesta sexta-feira (26) a concretagem do mastro principal na margem paraguaia, que terá 184 metros de altura, da fundação ao topo.

Leia mais...

Hitachi Energy - José PaivaHitachi Energy amplia portfólio de soluções para transição energética no Brasil

Hitachi ABB Power Grids anuncia novo nome e mais possibilidades de atuação, tendo a mobilidade elétrica no radar.

Brasil / São Paulo - A líder global em tecnologia Hitachi ABB Power Grids anunciou sua evolução para Hitachi Energy. Com a mudança, a empresa renova seu propósito de promover um futuro de energia sustentável para todos.

A Hitachi Energy reflete a rápida evolução do panorama energético e a oportunidade de criar valor econômico, ambiental e social.

Leia mais...

Votorantim Cimentos 11-2021Votorantim Cimentos registra lucro líquido de R$ 1,1 bilhão no terceiro trimestre de 2021, crescimento de 57% sobre 2020

• Receita líquida global foi de R$ 6,4 bilhões, aumento de 24% em relação ao terceiro trimestre de 2020.

• EBITDA ajustado atingiu R$ 1,7 bilhão, crescimento de 8% sobre o mesmo período do ano anterior.

• Margem EBITDA foi de 26% no terceiro trimestre, contra 30% no 3T20, impactada pela inflação de custos.

Leia mais...

CODEX PARTICIPA DA COP26CODEX PARTICIPA DA COP26 COM PAINÉIS SOBRE ESG E FERRAMENTAS GEOESPACIAIS PARA REDUZIR MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Durante a primeira semana de novembro, a Codex, empresa especializada em soluções de tecnologia, desenvolvimento de sistemas de informação e governança de dados, participou da COP26, o maior evento ambiental da Organização das Nações Unidas (ONU).

A empresa foi convidada pelo órgão para apresentar dois painéis nos dias 2 e 3 de novembro e teve como palestrantes Marlos Batista, CEO da Codex, e Luiz Marchiori, diretor executivo da empresa.

Leia mais...

Fabrica Caminhões-11-2021Desempenho da Indústria Automobilística Brasileira em Outubro 2021

Produção em outubro cresceu 2,6%, mas está abaixo da média histórica para o período

Com a volta de algumas fábricas que estavam paradas, outubro teve 177,9 mil autoveículos produzidos, 2,6% a mais que em setembro. Mas na comparação com outubro do ano passado, a queda foi de 24,8%. Geralmente outubro é um mês de produção bastante elevada, para abastecer as lojas na reta final do ano, quando a procura é mais aquecida.

Leia mais...

BUREAU VERITAS 11 2021

BUREAU VERITAS INSPECIONA UM DOS PRINCIPAIS CARTÕES POSTAIS DE SÃO PAULO, A PONTE ESTAIADA OCTÁVIO FRIAS DE OLIVEIRA

Grupo certificará que a estrutura esteja em total conformidade, evitando impactos negativos causados por ação do tempo e clima.

O Grupo Bureau Veritas, líder mundial em Teste, Inspeção e Certificação (TIC), inspeciona um dos principais cartões postais da cidade de São Paulo, a Ponte Estaiada Octávio Frias de Oliveira.

Leia mais...

ABSOLAR - 10-2021Fonte solar atinge marca histórica de 11 gigawatts no Brasil, celebra ABSOLAR

Desde 2012, setor já atraiu mais de R$ 57,2 bilhões em novos investimentos e gerou mais de 330 mil empregos acumulados no País.

O Brasil acaba de ultrapassar a marca histórica de 11 gigawatts (GW) de potência operacional da fonte solar fotovoltaica, em usinas de grande porte e em sistemas de pequeno e médio portes instalados em telhados, fachadas e terrenos.

Leia mais...

Construção

Transporte

Energia

Indústria/Tecnologia

Saneamento

Máquinas

Publicidade

Banner

Cotações

Livro Técnico

Banner

Newsletter

Vídeos

Logo BRASIL ENGENHARIA NOVO copy

Capa 004

BRASIL ENGENHARIA CAPA - CRISE HÍDRICA E O SETOR ELÉTRICO

OS LADOS OPOSTOS DA MESMA MOEDA

 “Moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza”. A letra da música de Jorge Ben Jor poderia ter sido escrita em homenagem às múltiplas possibilidades de geração de energia elétrica no Brasil. Afinal, aqui temos abundância de sol, vento, gás natural, água (apesar da seca atual) e até mesmo urânio – citando somente os mais populares. Também não faltam soluções de engenharia, locais ou trazidas de fora. E tem quem afirme que tão pouco falta dinheiro para investimento. Ou seja, poderíamos ter fontes diversas, intermitentes ou não, em maior equilíbrio e ainda privilegiar as de emissão zero de carbono, contribuindo para diminuir a crise climática mundial. Mas, apesar de ter uma das matrizes geradoras mais limpas do mundo, a pouca diversidade das fontes faz o Brasil correr risco de apagão de energia pela terceira vez em 20 anos, ao viver sua pior crise hídrica nos últimos 91 anos.

Por que o país chegou, mais uma vez e em tão curto espaço de tempo, a um problema já conhecido?

 

ENTREVISTA - ADRIANO PIRESBRASIL ENGENHARIA | ENTREVISTA

“A SEMELHANÇA ENTRE AS CRISES DE ENERGIA
É QUE TODAS FORAM CAUSADAS POR FALTA
DE ÁGUA NOS RESERVATÓRIOS”

ADRIANO PIRES - Diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE)

Falta de diversidade na matriz energética e planejamento de longo prazo. Essas são as principais falhas que levaram o Brasil a enfrentar em 2021 mais uma crise de energia, na avaliação do economista Adriano Pires, sócio-fundador e diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), com mais de 30 anos de experiência no setor de energia, sendo sua última participação no governo na Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).
Doutor em Economia Industrial pela Universidade Paris XIII e mestre em Planejamento Energético pela COPPE/UFRJ, Pires desenvolve atividades de pesquisa e ensino nas áreas de economia da regulação, economia da infraestrutura, aspectos legais e institucionais da concessão de serviços públicos e tarifas públicas.

LIDERANÇA EM FOCO - Vinícius MarcheseBRASIL ENGENHARIA | LIDERANÇA EM FOCO

“TRANSFORMAÇÃO DIGITAL E MAIS FISCALIZAÇÕES SÃO METAS DO CREA-SP"

VINÍCIUS MARCHESE - Presidente do Crea-SP

"Um dos nossos principais desafios é a continuidade da prestação de serviços relevantes para a sociedade, com uma fiscalização eficiente que resulte em mais profissionais habilitados à frente das atividades técnicas, com maior segurança para a população”, afirma o engenheiro Vinícius Marchese, que iniciou este ano seu segundo mandato consecutivo como presidente do Crea-SP. Maior conselho de fiscalização de exercício profissional da América Latina e um dos maiores do mundo, o Crea-SP tem hoje cerca de 350 000 profissionais e 95 000 empresas registradas. Anualmente, recebe cerca de 25 000 novos registros. O órgão tem a meta de alcançar 200 000 fiscalizações este ano. Até o início de agosto, já haviam ocorrido 105 000 ações, o que representa 95% do que foi realizado em todo o período de 2020.

 

 

Artigos

Livros Técnicos

Espaço Leitor

Arte&Vinho

Ciência & Talento

Cenas da Vida

Ponto de Vista

Site Login