viapol_manta2.jpgFalta de impermeabilização traz prejuízos
 
Se você acredita que a palavra mais importante da máxima “melhor prevenir do que remediar” seja, de fato, prevenir, não corra riscos, impermeabilize. Outra máxima explica bem a situação: “são favas contadas”... não impermeabilizar pode custar caro! Quando chega a época das chuvas, principalmente, alguns problemas se agravam e as pessoas se dão conta de que não dá mais para adiar aquele reparo em paredes e tetos com infiltração.

Leia mais...

dg_smart_red.jpgGrupo Digicon mostra inovações para transporte na TranspoQuip Latin America 2014
 
O destaque da Digicon é o Validador DG Smart, que estará presente em todas as operadoras de ônibus de São Paulo. Já a Perto participa com o terminal de auto-atendimento para transporte público. A mobilidade urbana em diversos municípios brasileiros tem apresentado melhoras significativas a partir da implantação de tecnologias inovadoras desenvolvidas pela Digicon.

Leia mais...

impressora_3d.jpgUtilizada também na arquitetura, impressora 3D é capaz de imprimir maquetes de casas inteiras
 
Microempresa de arquitetura localizada em Sorocaba (SP) adere ao equipamento e agrega eficiência, qualidade e rapidez aos trabalhos que desenvolve. “Tecnologia é sinônimo de revolução”. Por acreditar nessa máxima, a Robtec, líder nas vendas de impressoras 3D na América Latina, atua para contribuir com a inovação em diversos segmentos por meio da impressão tridimensional.

Leia mais...

wacker_manobra_rampas.jpgCarregadeiras compactas: Wacker Neuson obtém produtividade superior, em testes comparativos com modelos maiores
 
Os especialistas da Wacker Neuson saem a campo para mostrar o desempenho das pás carregadeiras compactas, modelos 550 e 850, de pesos operacionais entre 3.600 kg e 4.500 kg. As máquinas obtêm melhor desempenho em relação a carregadeiras maiores, por manobrarem com segurança e rapidez em rampas.

Leia mais...

hospital_patos.jpgHospital de Patos será uma das principais obras de construção a seco do NE
 
Inauguração está prevista para dezembro; Trevo forneceu as chapas de drywall. Trata-se do Hospital de Oncologia de Patos, na Paraíba. Orçada em R$ 6 milhões – recursos provenientes dos governos estadual e federal – a estrutura foi erguida com placas cimentícias ProFort ds e chapas de drywall (paredes e forro) da Trevo.

Leia mais...

armco_staco.jpgArmco Staco fornece produtos Weholite para sistemas de drenagem no Rio de Janeiro e no Acre
 
BR Distribuidora e Prefeitura de Rio Branco utilizam tubos de PEAD com diâmetros entre 1,20 m e 2,50 m. A linha Weholite, de tubos e conexões em Polietileno de Alta Densidade (PEAD) com diâmetros internos de até 3,00 m já está sendo produzida no Brasil com exclusividade pela Armco Staco, sob licença da Uponor Infrastructure.

Leia mais...

case_retroescavadeira_580n.jpg66 máquinas são disponibilizadas na última mega assembleia do Consórcio Nacional CASE

A última mega assembleia da campanha especial do Consórcio Nacional CASE, da marca CASE Construction Equipment, será realizada no dia 24 de outubro, na sede da administradora, em Americana (SP). As unidades são retroescavadeiras 580N, pás carregadeiras W20E, escavadeiras hidráulicas CX220, minicarregadeiras Skid SR130 e SR175 com cabine e miniescavadeiras CX36.

Leia mais...
pá carregadeira JCB

Construção

Transporte

Energia

Indústria/Tecnologia

Saneamento

Máquinas

Publicidade

Banner

Cotações


Bovespa 52.411,03
Dólar com.
R$ 2,4789
Euro R$ 3,1435
Ouro R$ 98,30
Data 22/10/2014

Newsletter

Vídeos

videos_3

revista


capinha_621a.jpgESPECIAL:
SIURB/SPOBRAS

Aposta na mobilidade

A construção, numa primeira etapa, de mais de 120 quilômetros de corredores exclusivos de ônibus à esquerda nas vias da cidade de São Paulo (de um total de 150 quilômetros previstos até o final da atual administração municipal) pode ser o “pulo do gato” para transformar o nó do transporte coletivo sobre pneus em uma rede integrada com os demais modais de transporte. Os corredores – que serão dotados de tecnologia GPS para controlar o fluxo dos ônibus – estão sendo construídos com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal com contrapartida municipal (que ficará responsável pelas desapropriações e remoções de famílias a serem posteriormente reassentadas).

itorial Eng 614.jpgPALAVRA DO PRESIDENTE

As várias dimensões da falta d’água

O quadro atual de escassez de água na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) nos leva a reflexões sobre como chegamos a essa situação e a sua evolução futura. O Instituto de Engenharia vem de longa data estudando o assunto e, no cumprimento de suas missões, fez com bastante antecedência, diagnósticos precisos e repetidos alertas sobre um possível agravamento do quadro sanitário em geral. Esses alertas foram feitos a partir de seminários e eventos técnicos e, em seguida, encaminhadas as suas conclusões às diversas áreas que cuidam do assunto.

Leia mais...

linha_621.jpgLINHA DE FRENTE

"Obras de mobilidade urbana são molas estratégicas da economia"

Segundo o engenheiro Ricardo Pereira da Silva, diretor de Desenvolvimento de Projetos da SPObras – empresa vinculada à Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras –, o papel dos engenheiros em São Paulo e no Brasil sempre foi de enorme relevância, mas neste e nos próximos anos ganhará ainda mais projeção. Ele acha importante pontuar que o Brasil atravessou a crise mundial de 2008 sem sofrer maiores danos, lembrando que no mundo inteiro houve um rebaixamento no número de empregos, além de contenção de salários.

entrevista_621.jpgENTREVISTA

“Existe um atraso histórico de investimentos em São Paulo”

Roberto Garibe - Secretário Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb)

Boa parte do dia a dia do secretário municipal de Infraestrutura Urbana e Obras, Roberto Garibe, é reservada aos esforços para enfrentar o grande desafio da atual administração paulistana: trazer o investimento para um patamar minimamente compatível com as demandas do município. Segundo Garibe, basta olhar os dados de 2012 para verificar que capitais como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre investem, em obras e serviços, o dobro do que é aplicado em São Paulo. “Na capital paulista – até por força de um endividamento histórico – nós investimos não mais que 10% da nossa receita corrente líquida, ao passo que essas cidades usam sempre mais que 20% de suas receitas para investimentos”, diz.

Artigos

Divisões Técnicas

Palavra do Leitor

Engenho&Arte

Memórias

Crônica

Opinião

Site Login