eventos

Eventos

28/05/2014 - Futuro das construções sustentáveis no Brasil será discutido durante evento em São Paulo/SP
 
5ª edição da Greenbuilding Brasil – Conferência Internacional e Expo - reunirá empresas e principais nomes desse segmento para debater os avanços das construções verdes no Brasil e no mundo
 
Em tempos de debates relacionados ao meio ambiente, o Brasil segue a tendência mundial de desenvolvimento tecnológico em busca de produtos que tenham foco em construções sustentáveis, com melhor custo-benefício e eficiência térmica/energética. De acordo com o Green Building Council Brasil (GBC Brasil), o país ocupa atualmente a quarta posição no ranking mundial de edificações registradas na certificação LEED, presente em 143 países, atrás de Estados Unidos, China e Emirados Árabes, com perspectivas de, no curto prazo, melhorar ainda mais a sua posição. Com este cenário ao fundo, será realizada a 5ª edição da Greenbuilding Brasil - Conferência Internacional e Expo – o evento da construção sustentável da América Latina, entre os dias 5 e 7 de agosto, no Transamerica Expo Center, em São Paulo/SP.
Esta edição reunirá empresas e importantes nomes da indústria da construção civil sustentável, além de promover a capacitação profissional por meio de cursos e sessões educacionais com vistas ao desenvolvimento econômico deste setor. Em paralelo ao evento, será realizado o Congresso Mundial do World Green Building Council, que reunirá os principais líderes globais que atuam diretamente nas questões ligadas às construções sustentáveis.
Com base no balanço recente divulgado pelo GBC Brasil – organização que concede a certificação LEED no país - até o terceiro trimestre de 2014, o Brasil contabiliza 873 edificações registradas. Desse total, 158 já receberam a certificação. O LEED é um sistema internacional de certificação e orientação ambiental para edificações, com o propósito de incentivar a transformação da indústria da construção desde as fases de projetos, a obra em si e a operação das edificações, sempre com foco na sustentabilidade.
Para que um imóvel garanta a certificação é necessário cumprir pré-requisitos e sugestões de práticas de green building, que são creditados ao projeto quando conseguem atingir as recomendações estabelecidas. O nível da certificação é definido conforme a quantidade de pontos adquiridos na avaliação, podendo variar de 40 pontos (nível certificado) a 110 pontos, (nível platina). “Para ter-se uma ideia, a soma de toda a área já registrada no Brasil representa 34 milhões de m² construídos”, ressalta Felipe Faria, diretor geral do Green Building Council Brasil.
No restante do mundo, dos 59.212 edifícios registrados até agora, 21.500 já receberam certificação. Os números representam cerca de 10,2 bilhões de metros quadrados construídos, que podem gerar, dependendo das características do projeto, uma redução no consumo de 40% de água e 30% de energia elétrica. Deste total de pedidos de certificação, cerca de 40% dos projetos estão fora dos Estados Unidos e concentram-se, sobretudo, em países como China, Emirados Árabes, Brasil, Canadá, Índia, México, Alemanha, Turquia e Chile.
De acordo com estudo feito pela consultoria Ernest Young, em parceria com o GBC Brasil e divulgado em 2013, a participação das construções verdes no PIB da construção no Brasil chegou aos 10% e deve crescer. “Com o aumento gradativo nos pedidos de certificação que o país apresenta ano a ano, a tendência é que num futuro breve possamos equiparar-nos aos líderes desse segmento em termos de participação. Só em 2013, o GBC Brasil quantificou dois novos registros a cada três dias úteis no ano, sendo quatro certificações por mês”, afirma Faria.
 
O evento
De olho no desenvolvimento do mercado das construções sustentáveis, a 5ª edição da Greenbuilding Brasil - Conferência Internacional e Expo - tem a expectativa de reunir cerca de 10.000 visitantes, 1.600 congressistas e 120 empresas expositoras – nacionais e internacionais – distribuídas em um espaço de mais de 8 mil metros quadrados.
A 5ª Greenbuilding Brasil receberá em seus três dias de realização um público qualificado, composto por tomadores de decisão da indústria da construção sustentável, diretores de empresas, arquitetos, construtoras e contratantes, engenheiros, prestadores de serviço, líderes de Green Building, entidades governamentais, arquitetos, instituições financeiras, associações e instituições das áreas socioambientais, desenvolvimento sustentável, habitação, planejamento urbano, energia, água, entre outros.
“A Greenbuilding Brasil consolida-se a cada ano como referência neste segmento, com conteúdo técnico qualificado e soluções que contribuem fortemente para o desenvolvimento das construções sustentáveis no Brasil e na América Latina”, afirma Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, empresa organizadora do evento.
Entre as empresa confirmadas para esta edição estão a Armacell, Axion, Bayer, Bosch, Bragenix, Chevrolet, Citibank, Carrier, Conforlab, CTE (Centro de Tecnologia de Edificações), Cushman & Wakefield, Daikin, Deca, Docol, Ecoquest, Envec, Fademac, LCP Construções, Libercon, Lutron, Midea, Novelis do Brasil, Otis, Remaster, Robert, Solutia, Tarket, Trane, entre outras empresas e entidades do setor.
O programa de conferências desta edição contará com a presença do presidente da república, Fernando Henrique Cardoso, que falará aos presentes sobre as projeções para o futuro do desenvolvimento social, político e econômico voltados às construções sustentáveis. Também serão discutidos temas importantes como o gerenciamento de sustentabilidade em edifícios históricos; Códigos, normas e selos verdes para edifícios sustentáveis; A gestão do uso da água como ferramenta para redução da pegada hídrica; Edificações sustentáveis e sua operação, manutenção e M&V; entre outros. Confira a programação completa do programa de conferências em http://www.expogbcbrasil.org.br/agenda-da-conferencia/
De acordo com Felipe Faria, “a realização de cursos, palestras e conferências focados no aperfeiçoamento e assimilação de conceitos é fundamental para disseminar cada vez mais este mercado, certo que um dos principais atributos do movimento de green building vem sendo a elevação do padrão técnico do mercado, ao ponto que a capacitação neste sentido oferece muitas oportunidades profissionais”, ressalta.
 
Patrocinadores e apoiadores
A edição deste ano conta com o patrocínio de importantes empresas, tais como a Bayer, Chevrolet, Citibank, CTE, Cushman & Wakefield, Daikin, Deca, Docol, Libercon, Midea Carrier, Otis, Robert Bosch, Tarkett, Trane além de apoios de importantes instituições, como a Abrava, AHRI, AsBea, Associação Grama Legal, CAU/SP, CEBDS, ICLEI, Instituto Ideal, Instituto ETHOS e Secovi.

5ª Greenbuilding Brasil - Conferência Internacional e Expo
Data: 5 a 7 de agosto de 2014
Horário de exposição: 10h – 20h
Horário do congresso: 9h – 19h
Local: Transamerica Expo Center
Endereço: Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro – São Paulo
Mais informações: http://www.expogbcbrasil.org.br/.

M.Free Comunicação

27/05/2014 - SAE BRASIL debate inovações tecnológicas e perspectivas para construção de rodovias
 
Encontro, que ocorrerá em Porto Alegre, promoverá debate entre lideranças da indústria no dia 5 de junho, na FIERGS
 
Os investimentos em infraestrutura de transporte de carga e logística para atender a demanda interna precisam aumentar no Brasil, que investe anualmente menos de 0,5% do PIB (produto interno bruto) na área. Para discutir os avanços e tecnologias necessárias à melhoria dos projetos e investimentos neste mercado será realizado em Porto Alegre, o Simpósio SAE BRASIL de Máquinas para Infraestrutura da Mobilidade.
Realizado pela Seção Porto Alegre da SAE BRASIL, o encontro acontece dia 5 de junho, no Centro de Eventos da FIERGS (Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul), na capital (av. Assis Brasil, 8.787). Na oportunidade estarão reunidos representantes de toda a cadeia produtiva, principalmente governo, construtoras, fabricantes de máquinas e de sistemas, e produtores de insumos.
De acordo com Elton Luís Antonello, chairperson do simpósio, o encontro avaliará a necessidade do aumento da taxa de investimento em infraestrutura de transportes no Brasil. “Além disso, queremos apresentar os avanços em tecnologia e soluções que poderão significar melhor patamar de segurança e conforto de trafego, com integração entre rodovias e veículos”, afirma Antonello, também gerente de Engenharia da Bomag Marini LA.
O simpósio mostrará a tecnologia na ótica do conforto e segurança das rodovias. O objetivo é conhecer as necessidades e deficiência do setor e mostrar o que as empresas da cadeia têm para oferecer. Para o chairperson, promover um debate entre todos os elos da cadeia, que agregam as demandas de obras e os fabricantes de máquinas, ajuda a conhecer a real necessidade do mercado brasileiro.
O debate englobará desafios soluções e perspectivas do setor. Por isso estão previstos dois painéis centrais: “Cenário e Perspectivas Rodoviárias” e “Tecnologia e Inovação”.
Entre os palestrantes estará Juliano Gewehr, especialista de Produtos e Aplicações da Ciber, que falará sobre soluções para pavimentos em asfalto e concreto. Outros destaques são José Carlos Massaranduba, diretor técnico da Grecca Asfaltos, e Rogério do Nascimento, gerente de Vendas América do Sul da Bomag Marini LA, que abordarão a qualidade dos ligantes asfálticos e a tecnologia em compactação, respectivamente.
O engenheiro Antonello lembra que o mercado brasileiro voltou a engrenar e que nos próximos anos irá demandar crescimento. “O crescimento foi retomado e para que as demandas sejam plenamente atendidas é preciso investir para disponibilizarmos máquinas modernas se quisermos projetos atualizados. Será preciso fazer uma força tarefa para que o País possa melhorar e aumentar sua oferta de rodovias”, comenta.
Para Elton Luís Antonello, além do networking, o Simpósio SAE BRASIL de Máquinas para Infraestrutura da Mobilidade será uma importante ferramenta para proporcionar aos profissionais do setor plena noção do que realmente o mercado oferta e o que tem procurado. “Esperamos atingir as empresas fabricantes de equipamentos, fornecedores, entidades de classe, academia, governo e a construção civil”, completa. O co-chairperson do simpósio é Jandrei Goldschimidt, gerente de Marketing da Ciber.
Ricardo Reimer, presidente da SAE BRASIL, ressalta que é nos simpósios que a SAE BRASIL encontra a matéria-prima para a conquista de sua meta. “E a nossa meta é o desenvolvimento da engenharia da mobilidade, no atendimento às necessidades e anseios das pessoas ligadas à tecnologia de ponta”, diz o engenheiro.

Programação:
13h15 – Solenidade de abertura, com Elton Luís Antonello, chairperson do simpósio.
Painel: “CENÁRIO E PERSPECTIVAS RODOVIÁRIAS”
13h20 – Palestra “Manutenção de Rodovias no Rio Grande do Sul”, com Maria Cristina Ferreira Passos, superintendente do Centro de Pesquisas Rodoviárias do DAER.
13h45 – Palestra “DNIT Perspectivas 2014”, com Pedro Luzardo Gomes, superintendente regional do DNIT no Estado do Rio Grande do Sul.
14h10 – Palestra “As obras rodoviárias sob o ponto de vista do construtor”, com José Alberto Pereira Ribeiro, presidente da ANEOR.
14h35 – Debate e sessão de perguntas moderados por Armando Morilha Junior, consultor da ANEOR e vice-presidente do Instituto Pavimentar.

Painel: “TECNOLOGIA”
16h – “Novas Tecnologias de Ligantes Asfálticos”, com José Carlos Massaranduba, diretor técnico da Greca Asfaltos.
16h25 – “Soluções para pavimentos em asfalto e concreto”, com Juliano Gewehr, especialista de Produtos e Aplicações da Ciber.
16h50 – “A Tecnologia de Compactação – Conforto e Segurança para nossas Rodovias”, com Rogério do Nascimento, gerente de Vendas da América do Sul da Bomag Marini LA.
17h15 – Debate e sessão de perguntas.
17h45 – Sessão de encerramento.

Companhia de Imprensa

27/05/2014 - Foz do Iguaçu sedia encontro inédito nas Américas sobre energia renovável e igualdade de gênero

A partir desta quarta-feira (28/5), dez empresas brasileiras e seis latino-americanas trocam experiências e firmam agenda de trabalho comum para políticas e estratégicas nacionais de energia, estímulo à igualdade entre mulheres e homens nos postos de trabalho e uso da energia para o empoderamento econômico das mulheres
Nesta quarta e quinta-feira (dias 28 e 29), será realizado em Foz do Iguaçu o 1º Encontro Regional Energia Renovável, Mobilidade Elétrica e Igualdade de Gênero. O encontro, no Parque Tecnológico Itaipu, reúne representantes de empresas do setor energético e especialistas do Brasil, Paraguai, Argentina, Chile, Colômbia, Cuba e Uruguai. O evento é promovido pela Itaipu Binacional, pela ONU Mulheres e pelo PNUD (Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas).
Serão abordados os desafios para estimular a igualdade de gênero no interior das empresas e a contribuição da perspectiva de gênero na produção, uso e no consumo de energia renovável. Pelo Brasil, são dez empresas e instituições participantes: Furnas, Eletrobrás, Eletronuclear, Itaipu, Eletronorte, Fibra, Eletrosul, Caixa Econômica Federal, Fundação Itaiguapy e Secretaria de Manutenção Urbanística do Amapá. Dentre as demais latino-americanas, estão: Enel (Chile), Fundação YPF (Argentina), Grupo Energía Bogotá (Colômbia), Mujer Ospina (Chile), Pemex (México) e UTE (Uruguai) e Itaipu Binacional.

Sustentabilidade
Os debates levarão em conta a iniciativa do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, “Energia sustentável para todos”, que tem como objetivo garantir o acesso universal aos serviços de energia moderna até 2030. São ações propostas: duplicar a quantidade de energia renovável na matriz energética, melhorar a taxa de eficiência energética e eliminar gradualmente os subsídios dos combustíveis fósseis.

Igualdade de gênero
Ao adotarem políticas de igualdade, as empresas do setor energético podem colaborar para a equidade de gênero nas corporações adotando iniciativas preconizadas pelo Projeto Regional Selos de Igualdade de Gênero, do PNUD; pelo Programa Pró Equidade de Gênero e Raça, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), e pelos Princípios de Empoderamento das Mulheres – Igualdade significa negócios, da ONU Mulheres e do Pacto Global.
Uma pesquisa feita pela Olade, em 2012, somente quatro países – Uruguai, Nicarágua, México e República Dominicana – de um total de 13 participantes do estudo, haviam alcançado níveis satisfatórios na distribuição de cargos de decisão política e estratégica para as mulheres. A mesma pesquisa revelou que Equador, El Salvador e Peru apresentavam como tendência a concentração de mulheres em áreas administrativas e de homens nos setores de decisão.
Além de equiparar a distribuição de postos de trabalho entre mulheres e homens, especialmente nos cargos de tomada de decisão, as empresas são chamadas a atuar de forma responsável ao reduzirem o impacto ambiental de suas intervenções na vida de mulheres e homens.
No encontro, além de palestras e debates, estão previstas visitas aos projetos de energia renovável da Itaipu. A empresa, pioneira do setor elétrico no Brasil a adotar práticas de equidade de gênero, é também a primeira a adotar programas de mobilidade elétrica e de incentivo às energias renováveis.

Biogás
A Plataforma Itaipu de Energias Renováveis, um dos mais importantes programas da empresa, procura demonstrar a viabilidade do biogás, produzido a partir de dejetos de animais. Uma unidade de microgeração de energia a partir do biogás garante autonomia elétrica ao produtor e, ainda, uma renda extra, com a venda do excedente à concessionária.
Duas experiências práticas já mostram bons resultados. Uma delas é a granja Colombari, em São Miguel do Iguaçu, pioneira na produção de biogás. Com um plantel de 4 mil suínos, a granja tem autonomia em eletricidade e, desde 2009, ainda vence o excedente à Copel.
A outra experiência é no Condomínio de Agroenergia para Agricultura Familiar Sanga Ajuricaba, em Marechal Cândido Rondon. Os dejetos de suínos e do gado leiteiro de 33 pequenas propriedades rurais são transferidos para biodigestores, onde é extraído o biogás. Depois, numa central termelétrica, esse biogás vira energia. A matéria orgânica que passa pelo biodigestor transforma-se em biofertilizante de alta qualidade.

Programa VE
Itaipu é pioneira no setor elétrico do Brasil a investir num programa de veículos movidos à eletricidade. Em oito anos, numa parceria com várias empresas, já foram desenvolvidos e montados, num galpão da área industrial da usina, mais de 80 protótipos, incluindo automóveis, caminhão elétrico, miniônibus elétrico, utilitário 4x4 e até um ônibus híbrido, a álcool e eletricidade.
Desde 2012, as pesquisas também abrangem a bateria, o “coração” de um elétrico. As pesquisas, desenvolvidas por meio de convênio entre o Parque Tecnológico Itaipu, a empresa suíça Battery Consult e o Centro de Pesquisas de Energia Elétrica, querem levar à produção de uma bateria de sódio nacional, tecnologia que também pode servir para levar eletricidade a comunidades isoladas.

Itaipu Binacional

27/05/2014 - Veolia participa de seminário da FGV sobre saneamento e recursos hídricos
 
Ruddi de Souza, diretor geral da Veolia Water Technologies, participa do seminário “Saneamento e Gestão dos Recursos Hídricos”, realizado pela Fundação Getúlio Vargas, por meio do Instituto Brasileiro de Economia e da Revista Conjuntura Econômica, e que acontece no dia 29 de maio, no Auditório FGV Berrini, em São Paulo.
O diretor geral da Veolia integrará o Painel III, que será das 14h às 15h45 e abordará o tema Sustentabilidade, Tecnologia e Inovação nos processos de abastecimento público e industriais. Souza comenta da importância do reúso da água por meio da análise do uso atual e da aplicação de tecnologias. “As empresas devem priorizar soluções de conservação da água. Cada vez mais se faz necessário buscar água em regiões distantes, por isso devemos pensar em longo prazo em reutilizar á água”, destaca o diretor da Veolia, líder global na prestação de serviços relacionados ao tratamento de água e efluentes líquidos.
O seminário ainda contará com a participação de especialistas sobre o tema e será um espaço de discussão e promoção de novos conhecimentos sobre a eficiência do sistema de saneamento básico e de gerenciamento dos recursos hídricos brasileiros. As sessões abordarão questões como parcerias público-privadas; gestão sustentável; abastecimento público; e tecnologias no tratamento da água para os processos produtivos.
 
Sobre a Veolia Water Technologies - Divisão de água da multinacional francesa Veolia Environnement, a Veolia Water Technologies (www.veoliawaterst.com.br) é líder mundial na prestação de serviços relacionados ao tratamento de água e efluentes líquidos. Com 160 anos de experiência na implantação de sistemas de água e efluentes e presente em 69 países, a Veolia obteve em 2013 receita de 10,2 bilhões de euros, correspondente a 45,8% da receita da Veolia Environnement.
No Brasil desde 1993, a empresa atua na divisão de soluções e tecnologias em todas as atividades relacionadas à gestão das águas, projetando, implantando e operando sistemas de tratamento de água e efluentes derivados dos mais diferentes tipos de atividades. A partir do mercado brasileiro a Veolia atua em diversos países da América Latina. Fornece soluções integradas para tratamento de água, efluentes e reúso para mais de 100 clientes dos mais diversos segmentos, como Mineração, Óleo e Gás, Papel e Celulose, Químico, Biocombustível, Alimentos e Bebidas, Automotivo, Farmacêutico, Metais Primários e Energia.
 
Press à Porter Gestão de Imagem

27/05/2014 - M&T Peças e Serviços Congresso: Seminário apresenta as aplicações dos ensaios não destrutivos na construção e mineração
 
Abendi destaca os benefícios da aplicação de técnicas de Ensaios Não Destrutivos para o setor
 
Os mercados dos Ensaios Não Destrutivos (END) e das Inspeções vêm crescendo no País em decorrência dos investimentos na construção de hidrelétricas e de novos ramais de metrô e ferrovias, do pré-sal, da exportação de minérios, da instalação de novas fábricas de equipamentos para mineração e construção e da retomada da indústria naval e offshore. Essa constatação é da Abendi – Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção, que participará da M&T Peças e Serviços Congresso, que acontece nos dias 4 e 5 de junho, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.
A Abendi participará do evento com o seminário Ensaios Não Destrutivos e Inspeção, no dia 5 de junho, das 14h00 às 15h45. “Os ENDs permitem a visualização da integridade e do “estado” dos equipamentos e materiais, sem a necessidade de abri-los ou de se proceder testes que afetem o uso e/ou a performance dos mesmos”, afirma Antônio Aulicino, gerente de Relações Institucionais da Abendi. Para participar do seminário, basta realizar a inscrição, clicando no link: http://www.mtpscongresso.com.br/index.php/programa/palestra/14.
De acordo com Aulicino, a utilização das técnicas de inspeção e a adoção de técnicas de Ensaios Não Destrutivos é grande nos segmentos de construção e mineração, especialmente nas áreas de fabricação e manutenção de equipamentos pesados. “Os benefícios são diretamente ligados ao ganho de produtividade na inspeção, ao melhor acompanhamento da integridade dos equipamentos e soldas e ao aumento da segurança para quem opera os equipamentos e para quem os fabrica”, explica.
O seminário da Abendi é direcionado a engenheiros, gerentes, diretores, profissionais, inspetores, estudantes e interessados no tema. A programação conta com as apresentações de Danilo Stocco, gerente de Certificação Abendi, sobre Qualificação e certificação de pessoas e ensaios não destrutivos, de Giovanni de Carvalho Martins, da Samarco, sobre Inspeção de contatos de curto circuito dos motores com levantamento de escova utilizando boroscopia e termovisão, e de Geraldo Magela, sobre Ensaios Não Destrutivos e Inspeção na Mineração.
 
Além do seminário organizado pelo Abendi, o Congresso contará com seminários da Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração, promotora do evento: Tecnologia e Gestão de Equipamentos para Construção e Mineração, O Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção - Tendências e Otimização de resultados através da gestão produtiva de equipamentos e mão-de-obra qualificada do  Instituto Opus, Abifer – Associação Brasileira da Indústria Ferroviária, Abraman – Associação Brasileira de Manutenção e Gestão de Ativos, Anicer - Associação Nacional da Indústria Cerâmica, IE – Instituto de Engenharia Sindipedras - Sindicado da Indústria de Mineração de Pedra Britada do Estado de São Paulo, Sindipesa – Sindicato Nacional das Empresas de Transporte e Movimentação de Cargas Pesadas e Excepcionais, e Valorização do Rental, que tem o apoio da Abelme – Associação Baiana das Empresas de Locação de Máquinas e Equipamentos, Alec – Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Bens Móveis, Apelmat – Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplanagem e Ar Comprimido, do Sindileq-CE - Sindicato das Empresas Locadoras de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas do estado do Ceará, do Sindileq-GO - Sindicato dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas de Goiás, do Sindileq-MG – Sindicato dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas de Minas Gerais, do Sindileq-PE – Sindicato dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas de Pernambuco, e do Sindileq-RN – Sindicato das Empresas Locadoras de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas do Rio Grande do Norte.
A M&T Peças e Serviços Congresso ocorre simultaneamente à M&T Peças e Serviços – 2ª Feira e Congresso de Tecnologia e Gestão de Equipamentos para Construção e Mineração e representa uma oportunidade única de difundir informações e trocar experiências entre os profissionais e empresas do setor.
 
M&T Peças e Serviços Congresso
Data: 4 e 5 de junho
Local: Centro de Exposições Imigrantes - Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Água Funda – São Paulo/SP
Informações: http://www.mtpscongresso.com.br/
 
Mecânica de Comunicação Ltda.

26/05/2014 - M&T Peças e Serviços Congresso: Indústria ferroviária espera crescimento para os próximos anos
 
Seminário promovido pela Abifer ainda abordará tecnologias desenvolvidas para o setor
 
Apresentar as mais recentes inovações desenvolvidas pela indústria ferroviária brasileira, tratar das novas possibilidades de negócios, como a do transporte de automóveis em vagões, por exemplo, assim como das boas perspectivas do setor para os próximos anos. De maneira resumida, esses são os pontos que serão abordados no seminário A indústria ferroviária no Brasil e seus desafios tecnológicos, promovido pela Abifer – Associação Brasileira da Indústria Ferroviária no dia 4 de junho, durante a M&T Peças e Serviços Congresso, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. Para participar gratuitamente, basta clicar no link e seguir as instruções:
http://www.mtpscongresso.com.br/index.php/programa/palestra/24
“Embora nosso setor ainda sofra com a falta de previsibilidade, em função dos altos e baixos na demanda, as perspectivas são de crescimento para os próximos anos. Além de vários projetos privados que estão sendo retomados, como o da Vale em Carajás, há também, no segmento de transporte de passageiros, uma expectativa em relação aos trens regionais num total que pode chegar a 470 km, incluindo aí os projetos dos trens que devem ligar São Paulo a Americana, Sorocaba, Taubaté e Santos, no estado de São Paulo”, comenta Vicente Abate, presidente da Abifer, que fará a palestra de abertura do seminário.
Voltado para operadores da malha ferroviária, empresas de logística, construtoras e empresas de engenharia, investidores nacionais e internacionais, usuários e prestadores de serviços de transporte ferroviário, fornecedores de equipamentos e tecnologia, empresários, estudantes, entre outros interessados, o seminário terá duração de duas horas, das 10h às 12h. Além do presidente da Abifer, o seminário contará também com uma palestra do engenheiro eletricista Sergio Guedelha Coutinho, especialista em telecomunicação aplicada à ferrovia.
Para Abate, a promoção do seminário é uma ótima oportunidade para o debate dos temas relevantes do setor. “Participamos da edição anterior e o resultado foi muito proveitoso para nossa entidade, pois temos como proposta o apoio e o estímulo ao crescimento do transporte de carga no Brasil, objetivo que também faz parte da agenda da Sobratema. Temos, portanto, uma coincidência de agenda que é muito importante para o desenvolvimento do setor ferroviário no Brasil”, conclui o presidente da Abifer.
Nesse sentido, Abate lembra que a grande necessidade de ampliação da estrutura para mobilidade urbana deve continuar estimulando encomendas, como tem ocorrido nos últimos anos. Ele cita como exemplos dessas perspectivas, as novas ampliações do transporte metroviário e também de trens urbanos em grandes centros como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife, entre outras capitais. “A necessidade de melhoria no transporte urbano e interurbano de passageiros tem alavancado a venda de carros de passageiros”, diz.
Além do seminário organizado pela Abifer, o Congresso contará com seminários da Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração, promotora do evento: Máquinas Híbridas, Softwares de Gestão e Pós-venda, O Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção - Tendências e Otimização de resultados através da gestão produtiva de equipamentos e mão-de-obra qualificada do  Instituto Opus, Abendi – Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção, Abraman – Associação Brasileira de Manutenção e Gestão de Ativos, Anicer - Associação Nacional da Indústria Cerâmica, IE – Instituto de Engenharia Sindipedras - Sindicado da Indústria de Mineração de Pedra Britada do Estado de São Paulo, Sindipesa – Sindicato Nacional das Empresas de Transporte e Movimentação de Cargas Pesadas e Excepcionai e Valorização do Rental, que tem o apoio da Abelme – Associação Baiana das Empresas de Locação de Máquinas e Equipamentos, Alec – Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Bens Móveis, Apelmat – Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplanagem e Ar Comprimido, do Sindileq-CE - Sindicato das Empresas Locadoras de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas do estado do Ceará, do Sindileq-GO - Sindicato dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas de Goiás, do Sindileq-MG – Sindicato dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas de Minas Gerais, do Sindileq-PE – Sindicato dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas de Pernambuco, e do Sindileq-RN – Sindicato das Empresas Locadoras de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas do Rio Grande do Norte.
 
A M&T Peças e Serviços Congresso ocorre simultaneamente à M&T Peças e Serviços – 2ª Feira e Congresso de Tecnologia e Gestão de Equipamentos para Construção e Mineração e representa uma oportunidade única de difundir informações e trocar experiências entre os profissionais e empresas do setor
Feira - Única feira direcionada exclusivamente para as áreas de gestão, soluções de pós-venda, insumos e componentes para equipamentos para a construção e mineração, a M&T Peças e Serviços será realizada de 3 a 6 de junho. O evento apresentará as principais novidades e lançamentos para esses segmentos e contará com o Salão de Tecnologia, Segurança e Sustentabilidade, iniciativa inédita, que trará conceitos inovadores de empresas do setor.
Para participar, os visitantes podem realizar o credenciamento online, que agiliza sua entrada ao evento. Basta acessar o site oficial (www.mtps.org.br), passar o mouse pela aba Visitantes e clicar em credenciamento, seguindo as instruções para realizar a inscrição, de maneira prática e gratuita.
 
M&T Peças e Serviços Congresso
Data: 4 e 5 de junho
Local: Centro de Exposições Imigrantes - Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Água Funda – São Paulo/SP
Informações: http://www.mtpscongresso.com.br/
 
Mecânica de Comunicação Ltda.

Mais Notícias...

Página 9 de 158

9

Site Login