eventos

Eventos

25/08/2017 - Ecos do World Tunnel Congress 2017 – Noruega - Ocorrido em 9 a 15 de junho de 2017
 
A Associação de Engenheiros e Arquitetos de Metrô apoia a realização do evento e estende o convite aos seus associados, parceiros e profissionais do setor
 
O Instituto de Engenharia e o Comitê Brasileiro de Túneis - CBT da Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica - ABMS convidam para:
 
Ecos do World Tunnel Congress 2017 – Noruega - Ocorrido em  9 a 15 de junho de 2017.
 
Local: Auditório do Instituto de Engenharia – Av. Dr. Dante Pazzanese, nº 120
Vila Mariana - Estacionamento no local.

Dia: 30/08/2017, das 18h30 às 22h30.

Inscrições gratuitas pelo e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .
 
Transmissão ao vivo da palestra pelo site www.ie.org.br
(para assistir a transmissão da palestra ao vivo, não é necessária inscrição)

O CBT- Comitê Brasileiro de Túneis da ABMS- Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica em parceria com Instituto de Engenharia, através do Departamento de Engenharia de Mobilidade e Logística e do Departamento de Engenharia do Habitat e da Infraestrutura deste instituto, realizarão um evento como objetivo trazer os temas destacados no World Tunnel Congress 2017, contando com a apresentação dos integrantes do CBT, através de relatos técnicos, da parte social e a parte executiva e organizacional da International Tunnelling and Underground Space Association – ITA.  

O evento será transmitido on-line, via internet, visando levar as informações do último congresso de túneis a todo o território brasileiro e até a nossos colegas das entidades da América Latina.

Programa
Ecos do ITA World Tunnel Congress 2017 – Noruega,
 
Uma comitiva de 12 membros do CBT – Comitê Brasileiro de Túneis , da Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica, liderada pelo presidente do Comitê, Eng.  Werner Bilfinger – representou a comunidade tuneleira brasileira no World Tunnel Congress -WTC 2017, evento anual promovido pela International Tunnelling and Underground Space Association -ITA, em Bergen, na Noruega, de 9 a 15 de junho. O CBT juntamente com o IE apresentarão à comunidade tuneleira, no próximo dia 30 de agosto, em São Paulo, um amplo painel sobre os avanços, novidades técnicas e temas da área de túneis debatidos durante o World Tunnel Congress (WTC) 2017.

ABERTURAEng. Eduardo Lafraia - Presidente do IE
Eng. Werner Bilfinger - Presidente da CBT10 min
Relato Geral Congresso
Prof. Dr Tarcísio B. Celestino - Presidente da ITA
15 min
Relatos Working GroupsRepresentantes
20 min

Apresentação Artigos Autores
15 min
Relato Reunião
Young Members
Eloi Angelo P. Filho
Ricardo Miranda
5 min

Relato Workshop ITACOSUF
Ricardo Miranda                              5 min
Resumo Geral das ApresentaçõesWerner Bilfinger
Jairo Pascoal Júnior15 min

Fechamento
Diretoria CBT e dos Departamentos do IE: Mobilidade e Logística e
Habitat e da Infraestrutura.5 min

Apresentação de artigos técnicos apresentados no WTC 2017

“A SIMPLE APPLICATION OF PROBABILISTIC CONCEPTS AS AN INDICATOR OF TUNNEL FACE INSTABILITY IN SEQUENTIAL TUNNELS “
V. H. Franco - Universidade de Brasília, Brasília, Brazil. ( apresentador)
H. Cassio Rocha - Companhia do Metropolitano de São Paulo, São Paulo, Brazil.
T. A. Mendes & A. P. Assis-Universidade de Brasília, Brasília, Brazil.
 
"ANALYSIS OF SHALLOW-TUNNEL PORTALS WITH THREE-DIMENSIONAL NUMERICAL SIMULATIONS".          
Max Barbosa – UNB  (apresentador)
Prof. André Pacheco Assis- UNB.
 
“EPB CONDITIONING OF MIXED TRANSITIONAL GROUND: INVESTIGATING PRELIMINARY ASPECTS” (Video)
D.G.G. de Oliveira & M.S. Diederichs Geological Sciences and Geological Engineering, Queen’s University, Kingston, Canada.
M. Thewes & S. Freimann Institute for Tunnelling and Construction Management, Ruhr-Universität, Bochum, Germany.
Aguiar, G. University of São Paulo School of Engineering

22/08/2017 - O impacto do metrô no desenvolvimento urbano será tema de painel na 23ª Semana de Tecnologia Metroferroviária
 
São Paulo - A Associação Latino Americana de Metrôs e Subterrâneos - Alamys está no painel 2 da 23ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA, com o título “O impacto do metrô no desenvolvimento urbano”, que mostrará casos que relacionam a implantação de sistemas sobre trilhos com o desenvolvimento urbano em cidades latino-americanas e da Península Ibérica.
 
“Vamos mostrar experiências de diferentes cidades do continente americano e da península ibérica sobre a gestão da mudança urbana, consequência da implantação de projetos de infraestrutura ferroviária. Ressaltam-se a importância de planejamento em longo prazo e a integração de todos os atores para obterem-se os melhores resultados para a comunidade”, conta o coordenador do painel, Constantin Dellis, chefe da Secretaria Geral da Alamys.
 
Segundo Dellis, no período de grandes desafios para o setor no Brasil, a sessão abordará, principalmente, as vantagens do VLT e a integração dele no sistema de transporte massivo, como o metrô e trens suburbanos, para melhorar a mobilidade urbana nas cidades.
 
Agendado para o dia 20 de setembro, das 10h40 às 12h00, o painel contará com a participação dos palestrantes, Jorge Delgado, presidente do Metrô do Porto, Portugal, será o responsável pelo subtema: o VLT como motor para o desenvolvimento econômico de uma cidade de médio porte; Roland Zamora, gerente de Estudos do Metrô de Santiago do Chile, falará sobre  a estratégia de comunicação com a comunidade do Metrô de Santiago do Chile e  Juan Alvaro Gonzalez, especialista de Planejamento do Metrô de Medellín, Colômbia discorrerá sobre as mudanças nos bairros em desenvolvimento pela introdução do VLT.
 
Realizada pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô – AEAMESP em paralelo ao METROFERR LoungeExperience, a 23ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA, acontecerá no período de 19 a 22 de setembro de 2017, em São Paulo/SP.
 
O congresso possui uma grade com cerca de 50 palestras técnicas, nove painéis e, este ano está recebendo, o Seminário FIESP - Infraestrutura de Transporte Ferroviário, que reunirão durante quatro dias, técnicos de operadoras, representantes dos governos federal, estadual e municipal, dirigentes empresariais e profissionais do setor para debater questões importantes relacionadas ao transporte sobre trilhos no país.
 
A edição 2017 da SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA tem como tema central“+Trilhos+Desenvolvimento”, que se refere ao desenvolvimento urbano e econômico causado pela expansão da malha metroferroviária, tanto de passageiros quanto de cargas.
 
Na cerimônia de abertura da 23ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA no dia 19 das 14h às 15h40 serão conhecidos os vencedores do 4º Prêmio Tecnologia & Desenvolvimento Metroferroviários ANPTrilhos-CBTU, que é uma iniciativa da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos) e da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), com apoio da AEAMESP.
 
Confira a programação preliminar: http://www.aeamesp.org.br/23semana/programação
 
Serviço
23ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA e METROFERR Lounge Experience
Data: 19 a 22 de setembro de 2017
Horário dia 19: 14 às 17h30
Horário dias 20 a 22: 9h00 às 17h40
Local: Universidade Paulista – UNIP – Campus Paraíso
Endereço: Rua Vergueiro, 1.211, São Paulo/SP

22/08/2017 - Siemens lança solução para digitalização de FPSO na Oil & Gas Techweek
 
No primeiro dia da O&G TechWeek, que acontece de 21 a 25 de agosto no Museu do Amanhã no Rio de Janeiro, a Siemens apresenta o Topsides 4.0, um conjunto de soluções para digitalização de Unidades Flutuantes de Produção, Armazenamento e Transferência (da sigla em inglês FPSO).
 
O anúncio apresentado por Jesus Pacheco, Executive VP de Tecnologia e Inovação da Siemens tem como foco a revolução tecnológica da indústria de Óleo & Gás. Segundo Claudio Makarovsky, responsável pela vertical de Óleo & Gás da Siemens, a iniciativa Topsides 4.0 seria lançada em Setembro, porém a tecnologia de digitalização numa plataforma no tipo FPSO, navio transformado em plataforma de produção, teve seu lançamento antecipado para a TechWeek no Brasil pela relevância e qualificação dos participantes presentes e também por ser o Brasil o maior demandante mundial deste tipo de plataforma.

"As empresas hoje devem visualizar a digitalização como uma iniciativa de transformação empresarial habilitada pela TI", aponta Makarovsky. "A adoção da digitalização não é sobre a compra de uma solução única, mas sobre os clientes embarcarem em uma viagem com parceiros estratégicos para tornar seus negócios mais competitivos no mundo real, continuando a aproveitar os avanços no mundo digital. Com o Topsides 4.0, a Siemens pretende ajudar os negócios de O&G a alcançar esse objetivo respondendo aos desafios da 4ª revolução industrial", pontua.
 
Na quarta-feira pela manhã, em seguida ao lançamento do Topsides 4.0, Makarovsky participará da Rio Automação na RB1, que chega à sua nona edição em 2017. Na ocasião, o executivo anunciará o MindSphere para o setor de Óleo e Gás com abordagem ao tema do último dia de evento, que será empreendedorismo. “Vamos apresentar o MindSphere, plataforma de inovação aberta da Siemens, mas não queremos apenas mostrar essa ferramenta. Nosso objetivo principal será estimular profissionais do segmento a ‘pensar fora da caixa’. A solução é extraordinária, mas ela vai se tornar cada vez mais importante à medida que receber mais contribuições de novos aplicativos, por exemplo, e é isso que nós queremos incentivar nessa participação”, esclarece.
 
A Siemens oferecerá um “Market Place“ de aplicativos (apps) como o Google Play ou Apple Store, em que os desenvolvedores (profissionais liberais, Integradores, Universidades, Startups, ou usuários finais) poderão se cadastrar, se habilitar e ter acesso aos API’s (ferramentas de desenvolvimento de apps), desenvolver seu app e, sendo aprovado, ter o mesmo divulgado para venda no Market Place mundial. Ou até contratar um acesso de desenvolvedor e acessar a todos esses API’s e “Libraries” para desenvolver e negociar os seus apps para seus clientes.
 
No Brasil já temos Chemtech, Atos e Accenture como desenvolvedores homologados com diversos apps desenvolvidos. Segundo o executivo, dois fatos tornam o segmento de Óleo & Gás um dos mais promissores e desafiadores da economia brasileira: o grande potencial das reservas ainda não exploradas e as novas tecnologias disponíveis. “Os dois eventos devem reunir os principais tomadores de decisão sobre este tema no Rio de Janeiro e a Siemens apresentará novidades em ambos”, finaliza.

Serviço:
O&G Tech Week e Rio Automação
Data: 21 a 25 de agosto
Horário: das 9h às 18h30
Local: Museu do Amanhã - Praça Mauá, Centro, Rio de Janeiro – RJ

07/07/2017- Empresas apostam no potencial de negócios da FIEE
 
Consolidado como referência para indústria elétrica, eletrônica, energia e automação, o evento contará com a presença de 1.000 marcas nacionais e internacionais
 
A FIEE – 29ª Feira Internacional da Indústria Elétrica, Eletrônica, Energia e Automação, que será realizada entre os dias 25 e 28 de julho, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, é considerado o maior polo gerador de negócios nos setores de elétrica, eletrônica, energia e automação da América Latina. Realizado bienalmente, o evento acompanhou a evolução do setor eletroeletrônico no Brasil e no mundo, principalmente da indústria nacional. Para acompanhar a atualização e atender as demandas do mercado, o principal evento do setor também evoluiu e apresentará diversas novidades, como o novo setor dedicado à GTDC (Geração, Transmissão, Distribuição e Comercialização de Energia).
 
O evento reúne os principais protagonistas do setor, por isso, Álvaro Augusto Fernandes Neto, gerente de engenharia e de vendas da CPFL Serviços, aponta que a FIEE é ideal para que a empresa possa mostrar mais uma vez seus serviços. “Para nós é fundamental estarmos na FIEE porque acreditamos que lá estarão os grandes players do mercado e é o momento de mostrarmos a CPFL Serviços. Acreditamos numa parceria de médio e longo prazo, onde poderemos encontrar parceiros e por que não também os negócios?”, enfatiza.
 
Local para geração de negócios e networking, a empresa Phoenix Contact utiliza a feira como showcase para se apresentar ao mercado, firmar relacionamento com novos clientes e projetar a marca para o mercado. “A gente escolheu colocar na FIEE os principais lançamentos. Nós vamos mostrar soluções voltadas para a indústria de energia, para infraestrutura, área de manufatura e processos”, diz Ricardo Salgado Moura, diretor geral da Phoenix Contact.
 
Em quatro dias, o evento apresentará soluções de 1.000 marcas em mais de 18 mil m² de área. A expectativa é de receber mais de 40 mil visitantes diretos no evento, um dos fatores positivos que levou a Fluke do Brasil apostar na edição do evento deste ano.
 
“O fator decisivo para a Fluke escolher a FIEE é a sua grande abrangência. São profissionais com perfil comprador, interessados em soluções inovadoras para instalações elétricas, eletrônica, energia e automação. Nesta edição, a Fluke projetou um estande totalmente interativo no qual o público poderá ver, na prática, o funcionamento de suas ferramentas”, aponta a Gerente de Marketing Brasil e Latam, Carla Murakami.
 
Para o Evair Menezes, diretor comercial da Instrutherm, a FIEE é referência no setor, por isso, a empresa participará do evento. “A Instrutherm participa da FIEE há muitas edições e tem o evento como uma das principais feiras do calendário. A expectativa é atingir o maior público possível durante o evento, a fim de apresentar as soluções em medidores que a empresa dispõe – são mais de 500 itens no portfólio – e suprir as necessidades dos visitantes com promoções e condições especiais de pagamento”, comenta.
 
A FIEE também é palco de lançamentos e empresas como o Grupo Moura acreditam que é o local ideal para apresentar suas novidades aos mercados. “Estamos ampliando a nossa linha de baterias especiais e acreditamos que a FIEE é uma excelente oportunidade para apresentá-la ao mercado de elétrico-eletrônica. Apresentaremos a nova bateria Moura VRLA 2V, que completará o portfólio de baterias estacionarias da Moura e deverá ser um marco para consolidação da liderança da empresa em baterias estacionárias”, aposta Thiago Melo, Gerente Comercial de Baterias Estacionárias do Grupo Moura.
 
Sobre a FIEE - A FIEE – 29ª Feira Internacional da Indústria Elétrica, Eletrônica, Energia e Automação reunirá mais de 1.000 marcas nacionais e internacionais de 400 empresas expositoras em mais de 30 mil m² de área. A expectativa é de que 50.000 profissionais do setor participem do evento.
Organizada e promovida pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, principal organizadora de eventos do mundo, a FIEE integra o calendário global da Reed Exhibitions, junto com outras feiras do setor de energia, como Brasil Offshore, Fenasucro & Agrocana, Santos Offshore e no mundo: NEPCON, C-TOUCH & DISPLAY, All-Energy Exhibition & Conference, SPE Offshore Europe, World Future Energy Summit e International Biomass Expo.
A FIEE conta com apoio da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (ABINEE), IPD Eletron e GREEN Eletron – Gestora para Logística Reversa de Equipamentos Eletroeletrônicos.
O credenciamento já está aberto para visitantes e o cadastro é gratuito para profissionais do setor. A inscrição deve ser feita pelo site http://www.fiee.com.br/pt-br/Credenciamento/.
Mais informações e a programação completa do evento podem ser encontradas em: http://www.fiee.com.br/     

Serviço:
FIEE - 29ª Feira Internacional da Indústria Elétrica, Eletrônica, Energia e Automação
Data: 25 a 28 de julho de 2017
Local: São Paulo Expo
Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 | Água Funda - São Paulo | SP
Mais informações: www.fiee.com.br

Attuale Comunicação

06/07/2017 - Instabilidade econômica não afeta a construção sustentável no Brasil
 
Sistemas que garantem menor consumo e maior autonomia no fornecimento de água em edificações é uma das tendências mais adotadas nos projetos atuais
 
Em alta no setor da construção civil, os projetos sustentáveis deixaram de ser uma novidade apenas para os empreendimentos de altíssimo padrão e passaram a permear todo o mercado da construção civil, alcançando edifícios residenciais, galpões logísticos, shopping centers, lajes de escritório, hospitais, arenas esportivas, dentre outros. A avaliação é do membro do Comitê Diretor da Unidade de Sustentabilidade do CTE (Centro de Tecnologia de Edificações), Wagner Oliveira.
 
“A instabilidade econômica afetou todo o mercado da construção, reduzindo significativamente o número de novas obras. No entanto, a construção sustentável não foi afetada e a demanda por edificações com melhor desempenho e mais sustentáveis tem crescido. Prova disso é que, em 2016, 192 empreendimentos brasileiros foram registrados no USGBC em busca da certificação, o maior número de registrados desde 2012, quando ocorreu o boom do mercado da construção”, afirma.
 
Para Oliveira, embora aplicadas de acordo com as características de cada projeto, atualmente há uma tendência para a utilização de alternativas sustentáveis que visam o desempenho no uso de água e energia, além da utilização de energias renováveis. A ideia é implantar sistemas que garantem menor consumo e maior autonomia no fornecimento frente a possível escassez de água, o que os torna também não só mais sustentáveis, mas também resilientes as iminentes mudanças climáticas.
 
Ele destaca que, neste contexto, cresce a adoção de geração de energia renovável nas próprias edificações ou em outras localidades. “Os sistemas de geração de energia solar fotovoltaica tiveram seus custos reduzidos em mais 40% no último ano, o que o torna cada vez mais viável a sua implantação. Este cenário de crescimento abre espaço também para a próxima tendência de edificações sustentáveis, os chamados edifícios Net Zero, que serão capazes de gerar toda a energia necessária para seu funcionamento durante o ano todo”, observa.
 
Potencial -- Atualmente o Brasil é um dos líderes em edificações sustentáveis no mundo, despontando como o 4º país com maior quantidade de projetos certificados ou em processo de certificação LEED, o referencial mais aplicado em todo o mundo. Por isso, este ano, o tema sustentabilidade na construção civil ganha mais espaço e será abordado em um painel coordenado pelo Centro de Tecnologia de Edificações (CTE) durante o Concrete Show South America, que acontece em agosto, na capital paulista.
 
“Mesmo como este cenário, o potencial é ainda enorme, pois a aplicação ainda pode ser expandida para os mercados de edificações residenciais, hotelaria, industriais, logísticos, que ainda apresentam uma baixa penetração quando o assunto é sustentabilidade. Este crescimento poderia ser impulsionado por políticas públicas, com o IPTU verde sendo adotado, por exemplo, e outras que estão já andamento em alguns estados brasileiros”, afirma Oliveira.
 
O membro do comitê diretor do CTE, aponta ainda que o fato do projetos e obras serem executados com prazos mais realistas é positivo para a situação econômica atual, uma vez que permite um planejamento e avaliação mais criteriosa das estratégias de sustentabilidade já durante a etapa de concepção do projeto, o que reflete em menor custo e alcance de melhores resultados no desempenho. “Acredito que a crise veio para amadurecer ainda mais a construção sustentável, possibilitando que um próximo passo seja dado em edifícios de alto desempenho sem altos custos de implantação e com grande diferenciais competitivos”, finaliza.
 
Serviço: Concrete Show South America 2017
Data: 23 a 25 de agosto
Local: São Paulo Expo - Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 - São Paulo (SP)
Horário da Exposição: 23 de agosto das 13h às 20h / 24 e 25 de agosto das 10h às 20h
 
Sobre o Concrete Show South America - Único evento na América Latina a reunir toda a cadeia produtiva do concreto, o Concrete Show South America chega em 2017 a sua 11ª edição. Anualmente, reúne marcas expositoras com soluções de mais de 40 segmentos, desde equipamentos para terraplenagem, canteiros de obras e projetos estruturais, até tecnologias de ponta para a cadeia produtiva do concreto, serviços e acabamento, visando sempre o aumento da produtividade, eficiência e redução de custos. Reconhecido como um dos mais importantes pontos de encontro da construção civil, a feira oferece oportunidades únicas de networking, experimentação de produtos, efetivação de negócios e um programa de conteúdo com conferências, seminários e cursos focados nos temas mais atuais do setor.
 
Sobre a UBM Brazil - A UBM é a maior empresa organizadora de eventos B2B no mundo. Seu profundo conhecimento e paixão pelos setores da indústria que atende lhe permite criar experiências valiosas onde as pessoas atingem seu sucesso. Em seus eventos, as pessoas criam relacionamentos, fecham acordos e crescem seus negócios. Seus mais de 3.750 funcionários, com sede em mais de 20 países, atendem mais de 50 diferentes setores da indústria. No Brasil, atua nos segmentos da saúde, logística, ingredientes alimentícios, construção civil, construção naval e metroferroviária. Essa rede de relacionamento global, especializada, pessoas apaixonadas e líderes de eventos oferecem oportunidades únicas para que os empresários alcancem suas ambições.

Conteúdo Empresarial

06/07/2017 - Câmara discute o setor da Mineração na era digital
 
Seminário Brasil-Alemanha de Mineração e Recurso Minerais teve como foco a indústria 4.0 no setor da mineração

brasil_alemanha.jpgA Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK São Paulo), por meio do seu Centro de Competência de Mineração e Recursos Minerais, realizou no último dia 22 de junho, em Belo Horizonte, o 2º Seminário Brasil-Alemanha de Mineração e Recursos Minerais. Em sua segunda edição, o seminário, que contou com 200 participantes, focou na temática da digitalização do setor, em especial no que se diz respeito às principais oportunidades com a Indústria 4.0.
 
Com o tema central “Mineração 4.0 – uma tendência em pauta: tecnologias alemãs para o setor no Brasil”, o evento abriu as portas da Mineração para uma nova era da indústria, denominada 4ª Revolução Industrial. Com a presença de palestrantes da Alemanha e do Brasil, o momento proporcionou aos participantes importantes expertises do setor. Um dos principais questionamentos do seminário foi: “De que forma a Mineração 4.0 pode ser aplicada com sucesso no Brasil?.” Durante as discussões, chegou-se à conclusão de que a temática “Mineração 4.0" é de suma importância não apenas para as Grandes Empresas, mas principalmente para Pequenas e Médias Empresas (PME) do setor da Mineração. O assunto, que ainda gera insegurança para as PMEs, precisa ser encarado como uma importante chave para o sucesso, uma vez que irá proporcionar um custo-benefício e competitividade ímpar para as empresas que seguirem pela digitalização.
Para Sven-Uwe Schulz, Consultor da Agência Alemã de Recursos Minerais (DERA) dentro da Agência Alemã de Geociências e Recursos Minerais (BGR), a 2ª edição do Seminário Brasil-Alemanha de Mineração e Recursos Minerais demonstrou que o tema da "Mineração 4.0" também é de suma importância para a mineração brasileira. “A cooperação Brasil-Alemanha no setor aponta um grande potencial de uma parceria que tende a fortalecer todas as áreas de pesquisa e desenvolvimento da extração de recursos minerais no Brasil de uma forma mais sustentável sem deixar de ser competitivo. Essa relação para a Alemanha também é primordial uma vez que possibilita e garante um fornecimento sustentável de matérias-primas.", completa o Consultor.
Dividido em painéis, o seminário ainda abordou os avanços com o monitoramento de máquinas e plantas industriais online, as reformas do Ministério de Mineração e Energia e suas possíveis consequências, a segurança na Mineração, entre outros. O evento, do lado brasileiro, foi enriquecido politicamente com a presença de Vicente Lôbo, Secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia (MME) e, do lado alemão, com a presença de Andrea Jünemann, Subsecretária da Unidade de Política Internacional de Recursos Minerais do Ministério de Economia e Energia (BMWi) da Alemanha.
Entre as autoridades presentes estavam também Jorge Eduardo Ledsham, Diretor-Presidente da CPRM (Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais); Victor Bicca do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral); Thomas Timm, Vice-Presidente Executivo da Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo; Klaus Zillikens, Cônsul-Geral da República Federal da Alemanha no Rio de Janeiro, e Dr. Reinhold Festge, Sócio-Gerente da Haver & Boecker e presidente da Iniciativa Econômica Alemã para a América Latina (LAI).
O 2º Seminário Brasil-Alemanha de Mineração e Recursos Minerais, evento anual que repetiu o sucesso de sua estreia, reforçou sua importância como referência para as relações econômicas entre os dois países neste setor.
A terceira edição do seminário acontecerá também em Belo Horizonte no dia 21 de junho de 2018. Em breve mais informações no www.ahkbrasil.com.
 
Foto: divulgação
ahkbrasil

Mais Notícias...

Página 4 de 280

4

Site Login