eventos

Eventos

14/09/2016 - Setor de Nãotecidos discute as novas tecnologias e perspectivas para o setor de Infraestrutura e Geotecnia
 
Realizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Nãotecidos e Tecidos Técnicos (ABINT), o encontro visa promover a troca de informações sobre os cenários e tecnologias referentes aos segmentos em que os Nãotecidos são aplicados
 
O segmento de infraestrutura é grande usuário de Nãotecidos, desde barragens, estabilização de solos e subsolos, recapeamento asfáltico, drenagem e reforço de solos, impermeabilização de lajes, piscinas e reservatórios, contenção de solos e arrimos, aterros mecânicos, reforços de concreto, redes de proteção e contenção, impermeabilização de subcoberturas e outros. Em 2015, a Construção Civil e a Geotecnia demandaram 7% da produção de Nãotecidos.
Pensando no desenvolvimento conjunto desses dois segmentos inter-relacionados, a ABINT (Associação Brasileira das Indústrias de Nãotecidos e Tecidos Técnicos) vai reunir em sua sede, em São Paulo, nos dias 3 e 4 de outubro, importantes players do setor de Infraestrutura e de outros demandantes de Nãotecidos para discutir perspectivas de mercado, novas tecnologias e as oportunidades de desenvolvimento.

O objetivo deste evento é fortalecer a cadeia produtiva de Nãotecidos e Tecidos Técnicos, evidenciando a relevância desses produtos no desenvolvimento de importantes setores da economia, suas vantagens competitivas, além das principais tecnologias usadas por este setor, que apresenta os seguintes indicativos:
· Consumo Aparente: 306.644 toneladas toneladas/ano
· Exportação: 41.556 toneladas/ano
· Importação: 38.986 toneladas/ano
· Empregos diretos: cerca de 18 mil pessoas
·  Nos últimos 5 anos investiu mais de US$ 180 milhões em atualização tecnológica e equipamentos de última geração.

Especificamente, o para o segmento de Infraestrutura, a ABINT vai receber Vera Fernandes Hachich, sócia da TESIS – Tecnologia e Qualidade de Sistemas em Engenharia, que vai abordar sobre a garantia de qualidade de materiais de construção. Receberá também André Estevâo, presidente da IGS Brasil, que fará recomendações técnicas para geossintéticos.
A ABINT também convidou a economista sênior do banco Safra e Doutora em Economia pela Universidade de Illinois, Priscila Deliberalli, e o economista do banco Itaú, Luka Machado Barbosa, Mestre em Economia pelo Insper, que vão abordar sobre o cenário, tendências e oportunidades da economia brasileira do ponto de vista dos Nãotecidos.
O evento será encerrado com um debate sobre os reflexos da economia no setor de Nãotecidos, com o economista Luka Machado Barbosa, e com a participação de Daniel Guerrero CEO da Berry Plastics, Valdemir Radde, diretor comercial da Fitesa e Walmir Soller, líder do negócio PP da Braskem.
Segundo o presidente da ABINT, Carlos Eduardo Benatto, a iniciativa vem promover um debate importante neste momento particular da economia brasileira, visando contribuir com o segmento dos Nãotecidos na busca de sua competitividade. “Trata-se de um setor com importante presença em segmentos industriais relevantes, como o automotivo, construção e infraestrutura, além de medicina e saúde, entre outros. Dessa forma, o incentivo ao desenvolvimento do mercado de Nãotecidos só tem a contribuir para o crescimento econômico do país como um todo”, afirma Benatto.
 
Serviço: SEMINÁRIO DE NÃOTECIDOS ABINT
Quando: 03 e 04 de outubro de 2016
Local: ABINT
Rua Marques de Itu, 968 – Higienópolis – São Paulo / SP
Horário: 8h30 às 19h
Informações e inscrições: http://www.abint.org.br/seminario.html
 
Sobre o setor de Nãotecidos: O segmento de Nãotecidos, no Brasil, registra hoje Consumo Aparente de 306.644 toneladas (US$ 1,1 bilhão), produção de 309.214 toneladas, importações de 38.986 toneladas, exportações de 41.556 toneladas, além de empregar diretamente 17.956 pessoas. O Brasil registra consumo per capita/ ano de 1,49 kg/ hab.
Trata-se de uma indústria que nos últimos 5 anos investiu mais de US$ 180 milhões em atualização tecnológica em equipamentos de última geração, como Agulhados, Spunlaced (hidroentrelaçamento), e Spunbond (tecnologias de filamento contínuo de PP, e de filamento bicomponente PP e Polietileno). Os investimentos previstos para os próximos 2 anos é de cerca de US$ 60 milhões.
Os principais mercados de atuação: Descartáveis Higiênicos (48%), Indústria Calçadista (8%), Indústria Automotiva (8%), Construção Civil e Geotecnia (7%), Indústria de Filtração (7%), Vestuário Médico Hospitalar (6%), Limpeza (2%) e outros (14%) como moveleiro, embalagens, material promocional, decoração, tapetes, carpetes, entretelas, aplicações industriais, agrotêxtil etc.
 
Sobre o setor de Tecidos Técnicos: O segmento de Tecidos Técnicos, no Brasil, registra hoje Consumo Aparente 335.567 toneladas (US$ 1,9 bilhão), produção de 296.515 toneladas, importações de 45.793 toneladas, exportações 6.741 toneladas, além de empregar diretamente 24.518 pessoas. O Brasil registra consumo per capita/ ano de 1,63 kg/ hab.
Trata-se de uma indústria que nos últimos 2 anos investiu mais de US$ 120 milhões. Os investimentos previstos para os próximos 2 anos é de cerca de US$ 30 milhões.
Os principais mercados de atuação: big-bags e embalagens (45%), industrial (7%), automotivo (6%), lonas e coberturas arquitetônicas (6%), esportes (4%), roupas de segurança (3%) e outros (29%), tais como calçadista, filtração etc.
 
M.Free Comunicação

14/09/2016 - Gerdau apresenta linha de aços planos na Construmetal 2016
 
gerdau_planos.jpgOs participantes da do Construmetal, maior evento da Construção Metálica da América Latina, terão oportunidade de conhecer a linha de aços planos para construção civil da Gerdau. A Companhia, que ampliou recentemente seu portfolio para o setor,  apresentará, ao longo dos dias 20, 21 e 22 de setembro, detalhes sobre bobinas laminadas a quente e chapas grossas, além de seus produtos já reconhecidos no mercado, como barras e perfis estruturais.
Para entender melhor a aplicação dos itens, Fábio Pannoni, consultor técnico da Companhia, realizará três palestras. A primeira, no dia 20, sobre aços para construção metálica, a segunda abordando especificamente aços planos no setor e, por fim, no terceiro dia, falará sobre a atuação dos aços patináveis, que são resistentes à corrosão atmosférica.
Com o tema de "Aço: Protagonista do crescimento - Tecnologia e Produtividade para a Construção", o evento, organizado pela ABCEM - Associação Brasileira da Construção Metálica, divulgará os principais avanços tecnológicos e inovações da indústria da construção metálica, além de contar com a presença de conferencistas nacionais e internacionais renomados do mercado.
 
Sobre a Construmetal   
Datas: 20, 21 e 22 de setembro
Local: Centro de Convenções Frei Caneca - R. Frei Caneca, 569 - Consolação, São Paulo – SP     
Horário: Das 9h às 20h   

Sobre a Gerdau - A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. As ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.
 
Foto: divulgação
Burson-Marsteller

14/09/2016 - Crescimento e melhoria da rede metroferroviária no Brasil

Projeto e obras da Linha 2 da CCR Metrô Bahia, desde seu planejamento, concepção e seus impactos na Região Metropolitana de Salvador; Projeto e obras da Linha 13 da CPTM, desde seu planejamento, concepção e seus impactos na rede metroferroviária e na sociedade; A remodelação operacional da Supervia, inclusive a implantação da nova sinalização, estratégias operacionais e outras melhorias; O legado olímpico do Rio - o VLT Carioca e a Linha 4 do metrô.

Os temas estarão em discussão hoje (14/09), das 14h00 às 15h20 no painel 3 “Crescimento e melhoria da rede metroferroviária no Brasil”, da 22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, realizada em paralelo a METROFERR  EXPO de 13 a 16 de setembro de 2016, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.

Participam do painel, como coordenador: Joubert Fortes Flores Filho, presidente da ANPTrilhos; Luís Augusto Valença de Oliveira, diretor presidente CCR Metrô Bahia; Paulo de Magalhães Bento Gonçalves, presidente da CPTM; João Gouveia, diretor da Supervia; Eric Farcette, diretor de Comércio e Desenvolvimento Internacional da Alstom.

Os eventos, realizados pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô – AEAMESP, tem uma das programações mais rica envolvendo o setor de transporte sobre trilhos, mobilidade urbana e infraestrutura.

Os painéis desta quarta feira (14-09)

10h40 às 12h00 – Painel 2

Visão de futuro - alinhando a rota

A implantação de projetos de mobilidade em todo o país vem enfrentando sérias di­ficuldades, com dilatação de prazos e custos, com muitos projetos interrompidos. Como superar essas di­ficuldades? A realização dos projetos executivos antes da contratação das obras é recomendável e viável, mesmo com a sanção da nova Lei Federal 13.303/2016, que praticamente exige a contratação semi-integrada com elaboração do projeto executivo pelo contratado? A certifi­cação metroferroviária pode ser um mecanismo para a conformidade e transparência? O licenciamento ambiental é, de fato, uma barreira para os empreendimentos? Como adequar as informações necessárias em cada fase do licenciamento ambiental com os cronogramas de desenvolvi - mento dos projetos, desapropriações, investigações, etc.? Qual a importância de contratos de gestão entre o Poder Público e as empresas operadoras públicas?

Coordenador: João Carlos de Souza Meirelles, secretário de Energia de SP; Joaquim Lopes da Silva Junior, presidente da EMTU; Ana Cristina Pasini da Costa, diretora de Avaliação de Impacto Ambiental da CETESB; Cícera Simoneide Figueiredo Carvalho, gerente de Controle Financeiro do Metrô-SP

15h40 - 17h00 - Painel 4

Painel internacional da ALAMYS – As melhores práticas para gestão eficiente das empresas metroferroviárias | Assinatura do convênio de cooperação ALAMYS/AEAMESP

Em tempos de restrições orçamentárias, muitos operadores são obrigados a desenvolver medidas para aumentar a efi­ciência dos projetos e reduzir custos.

Neste painel, com metrôs de diferentes países, serão apresentadas soluções e medidas inovadoras que ajudaram os operadores a se adaptar à nova realidade econômica e a vislumbrar possibilidades de gestão mais e­ficiente. O objetivo é destacar as melhores práticas

internacionais para apoiar os operadores brasileiros na situação desa­fiadora que enfrentam atualmente.

Coordenador: Constantin Delis, chefe da Secretaria Geral -

ALAMYS; Roland Zamora, gerente de Planejamento e Relações

 Internacionais, Metro Santiago e Secretário Geral da

 ALAMYS; Ester Litovsky, gerente de Planejamento Estratégico,

 Metrovias S.A. de Buenos Aires; José Manuel Mera, diretor do CITEF - Centro de Investigação de Tecnologias Ferroviárias da Universidade Politécnica de Madrid

15-09 – Quinta-Feira

9h00 às 10h20 – Painel 5

Os desa­fios da Integração

As gratuidades e a necessidade de racionalização para o equilíbrio ­financeiro dos sistemas. A Política Tarifária e seu impacto ­financeiro; O papel do Setor Público na gestão da integração tarifária.

Coordenador: Alencar Izidoro, jornalista da Folha de S. Paulo; Maria Inês Garcia Lippe, diretora da PTV Brasil; Jurandir Fernandes, coordenador do GT Mobilidade e Logística do SEESP e vice presidente Honorário da UITP;  Harald Zwetko‑, presidente da ViaQuatro

10h40 - 12h00 - Painel 6

Institucionalizações das Regiões metropolitanas, uma necessidade

O Estatuto da Metrópole defi­ne condições para participação da União no desenvolvimento metropolitano e a titularidade de serviços públicos de interesse comum é compulsoriamente compartilhada entre estado e municípios. Entretanto, o arcabouço legal ainda tem questões pendentes relevantes: Participação mais efetiva da união com a constituição de um pacto interfederativo para desenvolvimento das metrópoles; Fonte de recursos estável vinculada aos conselhos de desenvolvimento; Modelo para participação da sociedade civil prevista no Estatuto da Metrópole.

Esse painel tem por objetivo conhecer o estado da arte da questão e propor um pacto interfederativo para gestão compartilhada das metrópoles nacionais.

Coordenador: Renato Viegas, Secretaria dos Transportes Metropolitanos – SP; Alaôr Caffé Alves, Livre Docente da Faculdade de Direito da USP; Fernando Chucre e Luiz José Pedretti, Presidência da Emplasa; Fernando de Mello Franco, secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano de São Paulo

14h00 - 15h20 - Painel 7

Transporte ferroviário na Macrometrópole

A otimização do uso da infraestrutura e a remoção dos entraves para o crescimento do transporte ferroviário; O compartilhamento da faixa pelos

trens de passageiros e de carga; A harmonização do transporte de carga e passageiros na Macrometrópole Paulista – trens regionais, ferroanel e trens metropolitanos; O trem Pé Vermelho no Norte do Paraná.

Coordenador: Eduardo Hotz, presidente do Metrofor; Rodrigo Otaviano Vilaça, presidente da Sessão Ferroviária, CNT; Milton Xavier, diretor de Planejamento da Dersa; Murilo Noronha da Luz, coordenador da Secretaria

de Planejamento do Estado do Paraná;

Debatedor: Jurandir Guatassara Boeira, professor Doutor da Universidade Estadual de Londrina

15h40 - 17h00 - Painel 8

Transporte ferroviário de carga no Brasil

A repactuação das Concessões Ferroviárias; A perspectiva do transporte ferroviário na malha da VLI. As ações da MRS na Baixada Santista, no Vale do Paraíba e o crescimento do transporte de contêineres. Estudos para implantação da ferrovia noNorte do Pará.

Coordenador: Vicente Abate, Presidente da Abifer; Alexandre Porto Mendes de Souza, superintendente da ANTT; José Osvaldo Cruz, Relações Institucionais da VLI; José Roberto Lourenço, serente Geral de Relações

Institucionais da MRS Logística; Renato Casali Pavan, presidente da Pavan Engenharia e Participações.

16-09 – Sexta-Feira

9h00 - 10h20 - Painel 9

Participação privada - como viabilizá-la?

Avaliação técnica sobre os fatos e tendências das atuais PPP metroferroviárias; O empreendimento Linha 6-Laranja do metrô paulistano. Proposta de concessão da Linha 5-Lilás do Metrô-SP.

Coordenador: José Roberto Generoso, secretário Nacional de Transporte e Mobilidade Urbana; Saulo Krichanã Rodrigues, diretor-geral do ISITEC– Instituto Superior de Inovação e Tecnologia; Thais Rey Grandizoli, assessora da Secretaria de Governo do Estado de SP

Debatedor: Ailton Brasiliense Pires, presidente da ANTP - Associação Nacional de Transportes Públicos

10h40 - 12h00 - Painel 10     

Fontes de recursos para implantação e operação dos sistemas metroferroviários.

Não podemos nos dar ao direito de não utilizar recursos gerados pelo setor para mitigar os custos de implantação e operação. Este painel trará exemplos

internacionais e abordará a evolução das estações metroferroviárias, hoje transformadas em polos de atração e desenvolvimento, os sistemas metroferroviários como promotores do desenvolvimento e não somente indutores e como capturar o incremento de arrecadação tributária resultante da implantação de novas linhas metroferroviárias.

Coordenadora: Luciene Ferreira Monteiro Machado, superintendente da Área de Saneamento e Transporte do BNDES; Fernando de Caires, divisão América Latina da UITP, Luiz Antonio Cortez Ferreira, diretor da AEAMESP

14h00 - 16h00 - Painel 11

Recolocar o Brasil nos Trilhos

Diante do quadro da crise nacional, quais são as perspectivas para o setor de Transporte sobre Trilhos? Que medidas encetar desde já para mitigar os efeitos deletérios da crise que já está nos atingindo? A necessidade de remoção dos entraves para implantação de empreendimentos metroferroviários. Atualidade e possibilidade de benefícios ­fiscais em projetos metroferroviários.

Como articular o legislativo e avançar?

Coordenador: Emiliano Stanislau Affonso Neto, Presidente da AEAMESP; José Eduardo S. Castello Branco, subsecretário de Planejamento Estratégico e Modernização Fazendária do Rio de Janeiro; Frederico Bussinger, consultor; José Manuel Ferreira Gonçalves, professor Doutor da UNIP; deputado João Caramez, Assembléia Legislativa de SP

16h20 - 17h00

PALESTRA DE ENCERRAMENTO

Clodoaldo Pelissioni

Secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo

17h00 - 17h40

CERIMÔNIA DE ENCERRAMENTO

Confira a programação no http://www.aeamesp.org.br/22semana/programa-preliminar/

Serviço      
22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária e METROFERR EXPO 2016
Data: 13 a 16 de setembro de 2016
Local: Centro de Convenções Frei Caneca
Endereço: Rua Frei Caneca, 596, 4º – São Paulo – SP
 
Digital Assessoria Comunicação Integrada

13/09/2016 - Honeywell traz novas soluções de logística para MOVIMAT 2016
 
Portfólio para o evento inclui tecnologias que aumentam a produtividade e reduzem custos de operação para empresas no setor de logística
 
A Honeywell lançará na MOVIMAT 2016 – Salão Internacional da Logística Integrada - uma ampla variedade de soluções projetadas para as empresas do setor de logística aumentarem a produtividade e reduzirem custos de operação.
Durante o evento, que ocorre entre os dias 20 e 22 de setembro no Pavilhão Branco do Expo Center Norte, em São Paulo, a empresa apresentará sua linha de scanners, impressoras e computadores móveis, entre outras soluções projetadas para a cadeia de suprimento e armazenamento, que garantem maior produtividade, aumento de precisão e redução de custos.
Um dos destaques da Honeywell na MOVIMAT será o lançamento da nova impressora de etiquetas industrial de médio porte, PM42. Com interface de usuário intuitiva, de fácil utilização e manutenção, a PM42 economiza tempo e reduz custos. Além disso, a impressora também apresenta velocidade de impressão líder na categoria, tela de LCD colorida com nove idiomas e estrutura metálica robusta que proporciona maior proteção em ambientes industriais, como armazéns e depósitos.
“O grande diferencial é o custo-benefício oferecido. A PM42 é uma impressora econômica, de médio porte e pode aumentar a eficiência operacional em ambientes de manufatura, transportes, varejo e em centros de distribuição”, explica Luiz Eng, gerente-geral da Honeywell Safety and Productivity Solutions.
Abaixo uma breve descrição de mais alguns lançamentos da Honeywell reservados para a MOVIMAT 2016:
EDA50 - Com aparência semelhante a um smartphone e sistema operacional Android®, o ScanPal EDA50 é o novo computador portátil corporativo da Honeywell que facilita a operação em ambientes que requerem agilidade, funcionalidade e confiabilidade no intercâmbio de dados. Possui bateria de Lithium-ion 4000mAH com duração de mais de 12 horas, tecnologia Bluetooth® para se conectar a diversos dispositivos e aplicativos, processador Qualcomm® SnapdragonTM 410 com CPU de 1.2 GHz quad-core e leitura de códigos de barra 1D e 2D, códigos compostos e postais.
CT50: Com suporte para sistemas operacionais Windows® e Android, o CT50 tem como público-alvo a força de trabalho de campo, de linha de frente, com fluxo de digitalização intenso. É o computador móvel mais avançado da Honeywell destinado a empresas, que oferece conectividade em tempo real e os melhores recursos de captura de dados da categoria.
PC42t: A impressora PC42t é uma escolha para mídias de até 110mm (4.,4pol.) de largura. Comporta fita carbono de tamanho grande e pode imprimir uma mídia mais longa antes de precisar de reposição, aumentando a produtividade na operação de impressão de etiquetas.
Além dos lançamentos citados acima, a Honeywell também irá expor em seu stand (F20) o computador móvel CK3, sua família de impressoras térmicas desktop E-Class Mark III, a impressora M-Class Mark II, e o Thor VM3, o computador veicular móvel mais eficiente da indústria.
Recentemente a Honeywell anunciou o credenciamento de uma linha de produtos para captura de dados com financiamento pelo Cartão BNDES. Voltada para micro, pequenas e médias empresas, essa modalidade oferece crédito pré-aprovado de até R$ 1 milhão de reais para a aquisição de produtos credenciados, com pagamento em até 48 prestações fixas e mensais. Inicialmente são oferecidos três produtos Honeywell com o financiamento: leitor de código de barras Voyager 1450g, leitor RFID IF1 e Tag RFID iB66.
A empresa continua a investir significativamente no setor de logística e recentemente adquiriu a Intelligrated, empresa de sistemas de automação para cadeia de fornecimento e logística de armazéns por US$ 1,5 bilhão. “A demanda dos consumidores por serviços com entrega mais rápida criou a necessidade de soluções de armazenamento, logística e atendimento que aumentam a produtividade e reduzem os custos de nossos clientes”, completa Eng.
 
A Honeywell (www.honeywell.com) é uma empresa listada na Fortune 100 com soluções diversificadas de tecnologia e líder de produção, atendendo clientes em todo o mundo com produtos e serviços aeroespaciais; tecnologias de controle para edifícios, residências e indústrias; turbocompressores, e materiais de alta performance. Para mais notícias e informações sobre a Honeywell, visite www.honeywellnow.com.

llorenteycuenca

13/09/2016 - Começa a 22ª Semana de Tecnologia 
 
Presidente da ViaQuatro está no painel “Os desafios da integração” da  22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária
 
A concessionária ViaQuatro, responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela de metrô, leva sua experiência de 10 anos como operadora privada à 22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, realizada pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (AEAMESP), entre os dias 13 e 16 de setembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. O encontro é referência para discussão de perspectivas e soluções do setor de transporte sobre trilhos.
O presidente da concessionária ViaQuatro, Harald Peter Zwetkoff, participa do painel “Os desafios da integração”, no dia 15, quinta-feira, das 9h00 às 10h20. Serão debatidos a importância da política tarifária, incluindo a integração, as gratuidades e outros subsídios, além da necessidade de racionalização dos diversos meios de transporte para garantir a sustentabilidade do sistema. “O investimento em sistema de transporte de alta capacidade, aliado a outros modais que acrescentem a capilaridade necessária por meio de integração física e tarifária, é a resposta para a ampliação da mobilidade nas cidades de forma economicamente sustentável”, afirma Zwetkoff.
A mesa conta ainda com Maria Inês Garcia Lippe, diretora da empresa de transportes e mobilidade PTV Brasil, e Jurandir Fernandes, coordenador do Grupo de Trabalho de Mobilidade e Logística do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo (SEESP) e vice-presidente honorário União Internacional dos Transportes Públicos (UITP). A mediação é do jornalista Alencar Izidoro, da Folha de S.Paulo.
Técnicos da ViaQuatro ainda realizam duas apresentações no congresso. No dia 14, quarta-feira, a seção Trabalho Técnico apresenta o simulador de trem desenvolvido e implantado pela ViaQuatro para treinar os agentes de atendimento na condução manual do trem em caso de falhas. O equipamento é composto por uma réplica do primeiro carro do trem.
No dia 16, sexta-feira, também na seção Trabalho Técnico, será apresentada outra inovação implantada pela concessionária: os cronômetros que informam nos monitores das plataformas da Linha 4-Amarela o tempo de chegada dos trens.
 
Serviço
Palestra: Simulador para condução em modo manual dos trens da ViaQuatro
Data/horário: 14/09, das 16h20 às 17h
Local: Sala 1
Painel: Os desafios da integração
 
Data/horário: 15/09, das 9h às 10h20
Local: Auditório
Apresentação: Cronômetros com horário de chegada dos trens nos monitores de plataforma da Linha 4-Amarela de metrô

Data/horário: 16/09, das 15h20 às 16h
Local: Sala 4

ViaQuatro - Entrelinhas Comunicação
Aeamesp - Digital Assessoria Comunicação Integrada

12/09/2016 - Siemens apresenta soluções para Smart Grids durante Latin American Utility Week 2016
 
Equipamentos e soluções apresentados oferecem uma melhoria de eficiência e confiabilidade no fornecimento de energia, redução de perdas, custos e proteção de receitas
 
Acontece em São Paulo, entre os dias 13 a 15 de setembro, no Transamérica Expocenter, a Latin American Utility Week 2016, evento que reúne várias empresas brasileiras e estrangeiras do ramo de distribuição, medição e comercialização de energia, água e gás. A Siemens, uma das principais patrocinadoras desta edição, apresentará todo seu portfólio de soluções em medição, comunicação, automação e gerenciamento inteligente de energia.
Durante os três dias do evento, o público poderá visitar o estande da Siemens e conhecer melhor toda a gama de soluções e aplicações da empresa, de maneira integrada, por toda cadeia de valor da energia. A empresa apresentará sua linha de medidores inteligentes de energia IM Series, o EnergyIP MDM – software de gestão de dados da medição e combate de perdas não técnicas; plataformas de comunicação, sistemas self-healing, gestão e detecção de faltas, monitoramento de transformadores, balanço energético, além do Spectrum Power ADMS (Advanced Distribution Management System), sistema SCADA com aplicativos avançados de gerenciamento para centros de supervisão e controle da distribuição. As novidades ficam por conta das soluções em Big Data Analytics e serviços gerenciados – consultoria, design, construção, operação e manutenção de plataformas de controle, medição e aplicações avançadas.
De acordo com Sergio Jacobsen, Diretor da unidade de negócios Digital Grid da Siemens, os produtos, soluções e serviços de automação, comunicação, medição e monitoramento da marca permitem melhorar significativamente a confiabilidade e a disponibilidade dos sistemas de distribuição de energia. “O setor elétrico brasileiro está em transformação. As concessionárias precisam estar atentas e serem ágeis frente às mudanças, sejam elas tecnológicas ou regulatórias. A Siemens possui um amplo portfólio e know-how comprovado por implementações de Smart Grid em todo o mundo. Durante a Utility Week, os visitantes poderão conhecer novas tecnologias e conversar com nossos especialistas sobre seus desafios e possibilidades específicas”, comenta.
Estas tecnologias inovadoras trazem benefícios tangíveis às distribuidoras ao que se refere ao aumento de perdas não técnicas e necessidade de melhorias nos indicadores de qualidade do fornecimento. As perdas não técnicas ocorrem por conta de fraudes, roubos (o famoso “gato”), erros de leitura e demais ações manipuladas. Estas trazem prejuízos bilionários ao setor elétrico e também impacto no bolso dos consumidores – uma parcela destas perdas é repassada à tarifa paga na conta de luz. Além disso, contando com uma gestão e operação eficiente e automatizada, as concessionárias podem ser beneficiar de uma melhor detecção e gerenciamento de falhas e autoconfiguração da rede. “Sabemos que cada empresa possui seus desafios, e por isso a Siemens tem o compromisso de ajudar a elaborar as melhores soluções para nossos clientes”, diz Jacobsen.

Serviço:
14º Latin America Utility Week 2016
Data: 13 a 15 de setembro de 2016
Horário: Exposição das 10h às 18h00
Palestra SIEMENS – “Realizing new business models in the smart meter to smart grid value chain via Full Meter2Cash Managed Services”
Palestrante: Pamoda Wijetunge – Gerente de negócios
Data e sala: 14 de Setembro, quarta-feira, às 17h00, no eixo Metering.
Local: Transamérica ExpoCenter
Avenida Doutor Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 - Santo Amaro, São Paulo - SP, 04757-020

S2Publicom

Mais Notícias...

Página 11 de 281

11

Site Login