Conquistas e planos

eduardo_camargo_ccr.jpgConquistas e planos
 
Por Eduardo Camargo*
O aniversário é, tradicionalmente, o momento para avaliar os passos de nossa trajetória e estabelecer novos desafios para o futuro. No dia 31 de março, a CCR ViaOeste celebrou 18 anos de concessão do Sistema Castello-Raposo, sua “maioridade”, com um relevante portfólio de conquistas, não somente da empresa, mas de todos os usuários e da região.


Em 2015, a CCR ViaOeste registrou os melhores indicadores de acidentes desde o início da administração do Sistema Castello-Raposo, em 1998. A redução no total de mortes foi de 63%, enquanto a diminuição dos acidentes foi de 28% em números absolutos, na comparação com 1999, o primeiro ano completo de administração. Levando em conta que o tráfego no segmento operado pela concessionária apresentou crescimento na ordem de 60% no período os dados são ainda mais relevantes: queda de 71% no índice de mortes e 55% no índice de acidentes. Este é um dos reflexos do já comprovado sucesso da parceria entre o Estado e a iniciativa privada, por meio do Programa de Concessões de Rodovias de São Paulo. Este resultado só pode ser alcançado pela conjunção de três fatores: investimentos em infraestrutura, educação e fiscalização.
A CCR ViaOeste já investiu mais de R$ 3,6 bilhões diretamente na melhoria das rodovias que administra, tendo como foco principal a segurança e o conforto dos usuários. Além disso, ao longo destes 18 anos de atuação, R$ 3,7 bilhões voltaram aos cofres públicos por meio do pagamento de impostos, tributos e outorgas. Vale destacar que, destes, R$ 566 milhões reforçaram diretamente o caixa dos municípios atendidos pelo nosso trecho pelo pagamento do ISSQN. Em alguns casos, o imposto sobre o pedágio acaba sendo a maior receita da cidade.
Em paralelo, sempre atuamos fortemente com campanhas educacionais, que contribuíram para a conscientização das pessoas sobre as melhores práticas no trânsito. Somente pela abordagem por meio de folhetos, que é apenas um fragmento do empenho da concessionária, já foram mais de 11 milhões de pessoas sensibilizadas nestes 18 anos. Além disso, por meio do trabalho conjunto com o DER, Polícia Militar Rodoviária e Corpo de Bombeiros, pudemos contribuir para a otimização da fiscalização e o atendimento nas rodovias.
Temos muito orgulho em poder trabalhar diretamente para o crescimento econômico da Região Oeste do Estado de São Paulo. Devido ao fato do eixo Castello-Raposo ser a principal ligação da capital paulista para uma das mais importantes, e promissoras, regiões de todo o País, acabamos por viabilizar a realização de diversos negócios. De produtos agrícolas de pequenas propriedades até pás eólicas, além das pessoas que utilizam as rodovias diariamente para chegar a seus empregos, são mais de 600 mil veículos trafegando todos os dias pelo Sistema Castello-Raposo.
Um estudo elaborado pela consultoria Urban Systems, no final do ano passado, mostra que Barueri é melhor cidade para fazer negócios no País. Um dos itens apontados como vantagem da cidade, e que contribuiu para o resultado, foi exatamente a qualidade das estradas que servem a região, incluindo a Castello Branco e o Trecho Oeste do Rodoanel. Sorocaba é outro exemplo de crescimento. Segundo o último levantamento do IBGE, no ano passado, Sorocaba registrou o 20º maior Produto Interno Bruto do País (PIB) em 2013, avançando 10 posições em relação a sua colocação em 2012.
Lendo estes resultados, reforçamos ainda mais nossa crença de que o investimento em infraestrutura é um dos principais meios para a retomada do crescimento do Brasil, que passa por uma relevante turbulência econômica. E, por meio da parceria com a iniciativa privada – que conta com capacidade de mobilizar recursos gerenciais e financeiros para os vultosos e necessários investimentos para eliminar os gargalos existentes – é o caminho para o País voltar a crescer. Somente a CCR ViaOeste, por exemplo, emprega diretamente 780 funcionários. Além disso, movimentamos uma extensa cadeia de empregos indiretos e fornecedores, seja na execução de alguma obra ou mesmo em sua operação diária. Esta é apenas uma pequena amostra do que é possível fazer.
Apesar de já termos executado a maior parte dos investimentos previstos no nosso contrato, temos um grande portfólio de novos projetos em nosso plano de “desafios futuros”, como citado no começo do texto, que contribuirão diretamente para o desenvolvimento econômico do Estado. Um dos principais é a remodelação dos acessos da Rodovia Castello Branco para Osasco e Barueri, uma importante demanda de toda a região, endossada pelos representantes das oito cidades que formam o Consórcio Intermunicipal da Região Oeste (Cioeste). Por conta da importância dos municípios, o Poder Concedente autorizou a contratação de projeto executivo, que foi finalizado e entregue pela CCR ViaOeste em junho do ano passado e está em análise pela Agência Reguladora. Com algumas disciplinas já aprovadas, estão pendentes somente no Poder Concedente as definições para a sua inclusão no cronograma físico-financeiro do contrato da concessionária.
Vale destacar que os recursos para a construção das obras serão provenientes da receita do pedágio, desonerando o Estado da realização de qualquer tipo de investimento. Com este tipo de parceria com a iniciativa privada, é possível executar esta obra, de extrema importância para a região, sem a necessidade de recursos públicos, que podem ser direcionados para outros serviços para a população, como a Segurança, Educação e Saúde. Citando nosso próprio lema, “é por aqui que a gente chega lá”.
 
*Eduardo Camargo é presidente da CCR ViaOeste
 
Foto: divulgação
Assessoria de Comunicação CCR ViaOeste
www.viaoeste.com.br

Banner
Banner
Banner
Banner

Site Login