eventos

Livros Técnicos

Banner

14/09/2016 - Crescimento e melhoria da rede metroferroviária no Brasil

Projeto e obras da Linha 2 da CCR Metrô Bahia, desde seu planejamento, concepção e seus impactos na Região Metropolitana de Salvador; Projeto e obras da Linha 13 da CPTM, desde seu planejamento, concepção e seus impactos na rede metroferroviária e na sociedade; A remodelação operacional da Supervia, inclusive a implantação da nova sinalização, estratégias operacionais e outras melhorias; O legado olímpico do Rio - o VLT Carioca e a Linha 4 do metrô.

Os temas estarão em discussão hoje (14/09), das 14h00 às 15h20 no painel 3 “Crescimento e melhoria da rede metroferroviária no Brasil”, da 22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, realizada em paralelo a METROFERR  EXPO de 13 a 16 de setembro de 2016, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.

Participam do painel, como coordenador: Joubert Fortes Flores Filho, presidente da ANPTrilhos; Luís Augusto Valença de Oliveira, diretor presidente CCR Metrô Bahia; Paulo de Magalhães Bento Gonçalves, presidente da CPTM; João Gouveia, diretor da Supervia; Eric Farcette, diretor de Comércio e Desenvolvimento Internacional da Alstom.

Os eventos, realizados pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô – AEAMESP, tem uma das programações mais rica envolvendo o setor de transporte sobre trilhos, mobilidade urbana e infraestrutura.

Os painéis desta quarta feira (14-09)

10h40 às 12h00 – Painel 2

Visão de futuro - alinhando a rota

A implantação de projetos de mobilidade em todo o país vem enfrentando sérias di­ficuldades, com dilatação de prazos e custos, com muitos projetos interrompidos. Como superar essas di­ficuldades? A realização dos projetos executivos antes da contratação das obras é recomendável e viável, mesmo com a sanção da nova Lei Federal 13.303/2016, que praticamente exige a contratação semi-integrada com elaboração do projeto executivo pelo contratado? A certifi­cação metroferroviária pode ser um mecanismo para a conformidade e transparência? O licenciamento ambiental é, de fato, uma barreira para os empreendimentos? Como adequar as informações necessárias em cada fase do licenciamento ambiental com os cronogramas de desenvolvi - mento dos projetos, desapropriações, investigações, etc.? Qual a importância de contratos de gestão entre o Poder Público e as empresas operadoras públicas?

Coordenador: João Carlos de Souza Meirelles, secretário de Energia de SP; Joaquim Lopes da Silva Junior, presidente da EMTU; Ana Cristina Pasini da Costa, diretora de Avaliação de Impacto Ambiental da CETESB; Cícera Simoneide Figueiredo Carvalho, gerente de Controle Financeiro do Metrô-SP

15h40 - 17h00 - Painel 4

Painel internacional da ALAMYS – As melhores práticas para gestão eficiente das empresas metroferroviárias | Assinatura do convênio de cooperação ALAMYS/AEAMESP

Em tempos de restrições orçamentárias, muitos operadores são obrigados a desenvolver medidas para aumentar a efi­ciência dos projetos e reduzir custos.

Neste painel, com metrôs de diferentes países, serão apresentadas soluções e medidas inovadoras que ajudaram os operadores a se adaptar à nova realidade econômica e a vislumbrar possibilidades de gestão mais e­ficiente. O objetivo é destacar as melhores práticas

internacionais para apoiar os operadores brasileiros na situação desa­fiadora que enfrentam atualmente.

Coordenador: Constantin Delis, chefe da Secretaria Geral -

ALAMYS; Roland Zamora, gerente de Planejamento e Relações

 Internacionais, Metro Santiago e Secretário Geral da

 ALAMYS; Ester Litovsky, gerente de Planejamento Estratégico,

 Metrovias S.A. de Buenos Aires; José Manuel Mera, diretor do CITEF - Centro de Investigação de Tecnologias Ferroviárias da Universidade Politécnica de Madrid

15-09 – Quinta-Feira

9h00 às 10h20 – Painel 5

Os desa­fios da Integração

As gratuidades e a necessidade de racionalização para o equilíbrio ­financeiro dos sistemas. A Política Tarifária e seu impacto ­financeiro; O papel do Setor Público na gestão da integração tarifária.

Coordenador: Alencar Izidoro, jornalista da Folha de S. Paulo; Maria Inês Garcia Lippe, diretora da PTV Brasil; Jurandir Fernandes, coordenador do GT Mobilidade e Logística do SEESP e vice presidente Honorário da UITP;  Harald Zwetko‑, presidente da ViaQuatro

10h40 - 12h00 - Painel 6

Institucionalizações das Regiões metropolitanas, uma necessidade

O Estatuto da Metrópole defi­ne condições para participação da União no desenvolvimento metropolitano e a titularidade de serviços públicos de interesse comum é compulsoriamente compartilhada entre estado e municípios. Entretanto, o arcabouço legal ainda tem questões pendentes relevantes: Participação mais efetiva da união com a constituição de um pacto interfederativo para desenvolvimento das metrópoles; Fonte de recursos estável vinculada aos conselhos de desenvolvimento; Modelo para participação da sociedade civil prevista no Estatuto da Metrópole.

Esse painel tem por objetivo conhecer o estado da arte da questão e propor um pacto interfederativo para gestão compartilhada das metrópoles nacionais.

Coordenador: Renato Viegas, Secretaria dos Transportes Metropolitanos – SP; Alaôr Caffé Alves, Livre Docente da Faculdade de Direito da USP; Fernando Chucre e Luiz José Pedretti, Presidência da Emplasa; Fernando de Mello Franco, secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano de São Paulo

14h00 - 15h20 - Painel 7

Transporte ferroviário na Macrometrópole

A otimização do uso da infraestrutura e a remoção dos entraves para o crescimento do transporte ferroviário; O compartilhamento da faixa pelos

trens de passageiros e de carga; A harmonização do transporte de carga e passageiros na Macrometrópole Paulista – trens regionais, ferroanel e trens metropolitanos; O trem Pé Vermelho no Norte do Paraná.

Coordenador: Eduardo Hotz, presidente do Metrofor; Rodrigo Otaviano Vilaça, presidente da Sessão Ferroviária, CNT; Milton Xavier, diretor de Planejamento da Dersa; Murilo Noronha da Luz, coordenador da Secretaria

de Planejamento do Estado do Paraná;

Debatedor: Jurandir Guatassara Boeira, professor Doutor da Universidade Estadual de Londrina

15h40 - 17h00 - Painel 8

Transporte ferroviário de carga no Brasil

A repactuação das Concessões Ferroviárias; A perspectiva do transporte ferroviário na malha da VLI. As ações da MRS na Baixada Santista, no Vale do Paraíba e o crescimento do transporte de contêineres. Estudos para implantação da ferrovia noNorte do Pará.

Coordenador: Vicente Abate, Presidente da Abifer; Alexandre Porto Mendes de Souza, superintendente da ANTT; José Osvaldo Cruz, Relações Institucionais da VLI; José Roberto Lourenço, serente Geral de Relações

Institucionais da MRS Logística; Renato Casali Pavan, presidente da Pavan Engenharia e Participações.

16-09 – Sexta-Feira

9h00 - 10h20 - Painel 9

Participação privada - como viabilizá-la?

Avaliação técnica sobre os fatos e tendências das atuais PPP metroferroviárias; O empreendimento Linha 6-Laranja do metrô paulistano. Proposta de concessão da Linha 5-Lilás do Metrô-SP.

Coordenador: José Roberto Generoso, secretário Nacional de Transporte e Mobilidade Urbana; Saulo Krichanã Rodrigues, diretor-geral do ISITEC– Instituto Superior de Inovação e Tecnologia; Thais Rey Grandizoli, assessora da Secretaria de Governo do Estado de SP

Debatedor: Ailton Brasiliense Pires, presidente da ANTP - Associação Nacional de Transportes Públicos

10h40 - 12h00 - Painel 10     

Fontes de recursos para implantação e operação dos sistemas metroferroviários.

Não podemos nos dar ao direito de não utilizar recursos gerados pelo setor para mitigar os custos de implantação e operação. Este painel trará exemplos

internacionais e abordará a evolução das estações metroferroviárias, hoje transformadas em polos de atração e desenvolvimento, os sistemas metroferroviários como promotores do desenvolvimento e não somente indutores e como capturar o incremento de arrecadação tributária resultante da implantação de novas linhas metroferroviárias.

Coordenadora: Luciene Ferreira Monteiro Machado, superintendente da Área de Saneamento e Transporte do BNDES; Fernando de Caires, divisão América Latina da UITP, Luiz Antonio Cortez Ferreira, diretor da AEAMESP

14h00 - 16h00 - Painel 11

Recolocar o Brasil nos Trilhos

Diante do quadro da crise nacional, quais são as perspectivas para o setor de Transporte sobre Trilhos? Que medidas encetar desde já para mitigar os efeitos deletérios da crise que já está nos atingindo? A necessidade de remoção dos entraves para implantação de empreendimentos metroferroviários. Atualidade e possibilidade de benefícios ­fiscais em projetos metroferroviários.

Como articular o legislativo e avançar?

Coordenador: Emiliano Stanislau Affonso Neto, Presidente da AEAMESP; José Eduardo S. Castello Branco, subsecretário de Planejamento Estratégico e Modernização Fazendária do Rio de Janeiro; Frederico Bussinger, consultor; José Manuel Ferreira Gonçalves, professor Doutor da UNIP; deputado João Caramez, Assembléia Legislativa de SP

16h20 - 17h00

PALESTRA DE ENCERRAMENTO

Clodoaldo Pelissioni

Secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo

17h00 - 17h40

CERIMÔNIA DE ENCERRAMENTO

Confira a programação no http://www.aeamesp.org.br/22semana/programa-preliminar/

Serviço      
22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária e METROFERR EXPO 2016
Data: 13 a 16 de setembro de 2016
Local: Centro de Convenções Frei Caneca
Endereço: Rua Frei Caneca, 596, 4º – São Paulo – SP
 
Digital Assessoria Comunicação Integrada

Site Login